Colégio Web

Rodada de Doha

A Rodada Doha ou “Agenda Doha de Desenvolvimento” é um espaço de negociações internacionais. Surgiu a parte da IV Conferência Ministerial da OMC (Organização Mundial do Comércio). Tem o objetivo de gerar menos protecionismo comercial, menos barreiras tarifárias e outros problemas relacionados ao desenvolvimento de patentes.

Publicidade

Quando a Rodada de Doha foi lançada, várias negociações aconteceram. Isso envolveu mais de 142 países divididos em dois blocos: desenvolvidos e subdesenvolvidos. Na negociação, ficou decidido que risco de saúde pública, patente de medicação e uso de alguns laboratórios poderiam ser quebradas para alguns países subdesenvolvidos.

Havia uma previsão de se terminar com as reuniões de Doha em 2005. Porém, ela continuou existindo. Muito em função de tantos impasses entre os dois blocos de discussão. A redução do protecionismo acaba sempre entrando em tais discussões.

A maioria dos países desenvolvidos deseja que os impostos sobre as vendas de seus produtos agrícolas sejam reduzidos. Assim, não conseguem exportar seus bens primários para países desenvolvidos. Em contrapartida, os países ricos também reivindicam que as cobranças de impostos para a entrada de seus produtos industrializados nos países em desenvolvimento sejam reduzidas.

Os interesses se concentram na grande separação dos países ricos, em desenvolvimento e desenvolvidos. A questão agrícola é o fato mais discutido nas negociações.

Essa rodada recebe este nome por ter se iniciado em Doha, porém suas negociações foram em: Cancun, Genebra, Hong Kong e Paris.

As negociações deram inicio em novembro de 2001. Essa rodada tinha a intenção de deixar o comércio mais livre nos países que estão em desenvolvimento.

Recomendados para você

Comentários

+ Artigos relacionados