Colégio Web

A Lei da Segregação

Publicidade

A lei da segregação

1. gene. 
São as unidades hereditárias transmitidas de pais para filhos. São constituídos por DNA e localizam-se nos cromossomos. No cromossomo, cada gene ocupa uma posição específica chamada lócus.

2. ALELOS 
Normalmente, o DNA é uma molécula estável, mantendo a sua estrutura por meio das autoduplicações. Uma alteração no DNA constitui uma mutação, dando origem a um gene diferente do normal. Com a mutação, o gene aparece sob duas ou mais formas alternativas designadas por alelos. Exemplo: Na coloração da pele humana, existem dois alelos, um produtor de melanina e outro com incapacidade de produzir tal substância, provocando o albinismo.

3. GENÓTIPO
É o patrimônio genético do indivíduo, representado pelo conjunto de seus genes.

4. FENÓTIPO
É qualquer aspecto morfológico ou fisiológico de um organismo, resultante da interação do genótipo com o meio ambiente.

5. A LEI DA SEGREGAÇÃO
Cada caráter é condicionado por um par de genes que se separam na formação dos gametas, recebendo somente um alelo de cada par.

6. HOMOZIGOTO
É o indivíduo cujo caráter é condicionado por dois genes iguais. De acordo com a primeira Lei de mendel (Lei da segregação), tal indivíduo forma apenas um tipo de gameta. 

7. HETEROZIGOTO
É o indivíduo cujo caráter é condicionado por dois alelos diferentes (A e a). Tal indivíduo produz dois tipos de gametas. 

8. GENE DOMINANTE
É o gene que se manifesta em homozigose ou heterozigose.

9. GENE RECESSIVO 
É o gene que só se manifesta em homozigose.

Exemplo:

Se considerarmos a herança da cor da semente em ervilhas, teremos:

10. OS CRUZAMENTOS BÁSICOS
Um par de alelos regula a cor da semente de ervilha: o dominante V produz cor amarela; o recessivo v, cor verde. Nos cruzamentos, usaremos os seguintes símbolos:

P = geração parental;

G = gametas;

F1 = primeira geração;

F2 = segunda geração.



11. HERANÇA INTERMEDIÁRIA ou CO-DOMINÂNCIA

Alelos intermediários ou co-dominantes não apresentam relações de dominância ou recessividade. O genótipo heterozigoto origina um fenótipo distinto dos homozigotos e geralmente intermediário em relação aos fenótipos produzidos pelos homozigotos.

Exemplo: cor da flor nas maravilhas.



12. GENES LETAIS 

Existem genes que provocam a morte do indivíduo na fase pré-natal ou pós-natal, anterior ao período de maturidade.

Exemplo – Nos ratos, o gene A é letal em homozigose (AA), provocando a morte do embrião, enquanto em heterozigose (Aa) condiciona amarelo. O alelo a condiciona preto. O cruzamento de híbridos produz uma geração com 2/3 amarelos e 1/3 preto.

ANÁLISE DE GENEALOGIAS

A carta genealógica é a representação de indivíduos relacionados por ascendência comum. Na representação gráfica, observam-se vários símbolos que indicam características de importância genética, de modo que o exame de um pedigree permite reconhecer o tipo de parentesco existente entre seus membros e relacionar esse parentesco com a presença ou a ausência de determinadas doenças ou anomalias de origem hereditária.

Na elaboração da carta genealógica, usam-se, freqüentemente, as seguintes convenções:

Recomendados para você

Comentários

+ Artigos relacionados