Colégio Web

Folhas transformadas

Publicidade

6. Folhas transformadas

As folhas transformadas são aquelas que através de uma modificação passam a realizar novas funções além das que já realizam como a fotossíntese, respiração e transpiração.

As funções das folhas transformadas são: proteção, nutrição, reprodução e fixação.

• Função de nutrição

1. Cotilédones

São folhas embrionárias, que têm a função armazenar e conduzir reservas do albúmen para o embrião, para serem usados na germinação. As monocotiledôneas possuem apenas um cotilédone, e as dicotiledôneas possuem dois cotilédones.

2. Insetívoras

São folhas que têm a função de capturar insetos, por isso são consideradas plantas carnívoras.

Veja dois exemplos deste tipo de plantas, e observe que cada gênero apresenta uma forma diferente: 

As plantas do gênero Drosera, possuem um limbo com formato esférico e dotado de pêlos, que quando sentem a presença de insetos se curvam para dentro capturando-o.
Na parte extrema dos pêlos, nota-se limitadas expansões que são dotadas de glândulas que produzem enzimas proteolíticas que digerem os insetos.
Nas plantas do gênero Dionaea, o limbo está em simetria, com pêlos em suas laterais, e em um dos seus lados há uma grande quantidade de glândulas que expelem enzimas proteolíticas. Quando o inseto entra em contato com o limbo, este se fecha; os pêlos se encontram e se cruzam aprisionando o inseto, que vai ser digerido pelas enzimas.

• Função de proteção

1. Catafilos

São folhas sésseis que não possuem pecíolo e bainha, onde o limbo insere-se diretamente no caule. 

2. Brácteas

São folhas que possuem o aspecto de flores, pois em sua maioria são coloridas. Têm a função de proteger as flores isoladas, e funcionam como elemento de atração. A flor-de-papagaio é um exemplo desta função, são folhas que possuem uma forte cor vermelha.
Existem brácteas que recebem nomes próprios, é o caso da espata, que é protetora das plantas espádices, como o antúrio e o copo de leite.

Flor-de-papagaio

Antúrio

Copo de Leite

3. Espinhos

Uma das modificações das folhas é a transformação em espinho, que são em estruturas delgadas e pontiagudas, com a função de proteger a folha, e o controle da transpiração da folha. Como exemplo, podemos citar o cacto, a coroa-de-cristo e o figo-da-índia. 


Coroa de Cristo

4. Filódio 

Quando o limbo está ausente na folha, ele é substituído pelo pecíolo, que assume a sua forma, aspecto e funções. A este pecíolo transformado em limbo, denominamos filódio. É comum nas acácias.

• Função de fixação

1. Gavinhas

São estruturas delgadas, maleáveis e alongadas que são fixadas e enroladas em um suporte, prendendo a planta. É muito comum em chuchus.

• Função de reprodução

1. Folhas com multiplicação vegetativa 

São folhas com a função de reprodução vegetativa. Isso ocorre pelo fato de existir alguns resíduos meristemáticos na folha que entram em ação realizando a divisão celular, e com isso é formado um novo vegetal da mesma espécie. 

Em algumas plantas, como o Kalanchoe, a multiplicação vegetativa acontece ainda com a folha no caule. Já em plantas como a begônia e a fortuna, a ação do meristema só ocorre após a queda da folha. 

Begônia

Kalanchoe

É chamada de multiplicação vegetativa, pois os gametas não participam deste processo.

2. Esporófilos

Estas folhas são representadas por um complexo de esporângios que produzem esporos. São encontradas nas pteridófitas.

3. Antofilos 

São folhas que se transformam em flores para se reproduzirem. Este processo é chamado metamorfose progressiva. Raramente, ocorre o processo inverso, ou seja, as flores se transformam em folhas, este é denominado metamorfose regressiva.

Recomendados para você

Comentários

+ Artigos relacionados