Colégio Web

Discurso narrativo

Publicidade

2. Discurso Narrativo 

Na produção de um texto narrativo, o narrador pode reproduzir a fala da personagem empregando-as de três formas: Discurso direto, Discurso indireto, Discurso indireto livre. 

Discurso Direto

É aquele que reproduz exatamente a fala das personagens ou interlocutores. 

Podemos enumerar algumas características do discurso direto:

– emprego de verbo. de elocução ou declarativos: afirmar, negar, perguntar, responder, explicar, prosseguir, indagar, gritar, pedir, reclamar, determinar, consentir, concordar, dizer, interromper, etc.
– Usam-se os seguintes sinais de pontuação: dois-pontos, travessão e vírgula.

Exemplo

A professora entrou na sala e perguntou
Quem já terminou de fazer a redação?
 

Discurso Indireto 

No discurso indireto o narrador reproduz de forma indireta a fala das personagens. O narrador atua como um espectador auditivo que transmite ao leitor o que ouviu da personagem. No discurso indireto eliminamos os sinais de pontuação e usamos conjunções: que, se, como, etc. precedidos dos verbos de elocução. 

Exemplo

Cristina levantou a mão e disse que gostaria de fazer uma pergunta.

Discurso Indireto Livre

No discurso indireto livre  o narrador não destaca a fala da personagem e não a introduz com pontuações de verbos de elocução, ou seja, não há nada que marque a passagem da fala do narrador para a fala da personagem. Há somente a transposição do tempo verbal (pretérito imperfeito), e dos pronomes (1º pessoa), e geralmente a fala da personagem aparece com um ponto de exclamação ou interrogação. 

Exemplo

A menina perambulava pela sala irritada e zangada. Eu não gosto disso! E parecia que ninguém a ouvia.

Recomendados para você

Comentários

+ Artigos relacionados