Colégio Web

Como funciona a colisão em movimento

Publicidade

A colisão acontece somente quando um corpo ou mais está em movimento, ou seja, motivo ao qual acontece uma intervenção humana.

O corpo no estado de inércia é totalmente impossível colidir com outro sem que ao menos um dos projéteis esteja com velocidade constante.

Choque (colisão)

Aplicação que consiste na quantidade de movimento é impulso, analisado como teorema do choque entre corpos. Em choques atribuídos de dois corpos ou mais sem execução de forças externas, haverá uma conservação da quantidade de movimento.

Por exemplo, dois corpos colidem e ambos mantêm os movimentos unidos, ocorre o choque perfeitamente inelástico. Embora a quantidade de movimento será conservada, existe uma perda de energia sintética ao sistema.

Entretanto, caso aconteça um choque com deformações permanentes é considerado um choque perfeitamente elástico. Especificamente nessa situação ocorre a conservação da quantidade de movimento juntamente com a energia cinética do sistema.

como-funciona-a-colisao-movimento

Existe a possibilidade de gerar um choque parcialmente elástico, considerando uma colisão à típica contendo os dois extremos o choque elástico e o inelástico.

Outro exemplo muito comum é uma partida de bilhar, as bolas colidem, trocam energia e alteram os sentidos de seus respectivos movimentos, agregando as leis da física.

Durante uma colisão, haverá uma troca de energia entre os corpos, após o choque acontece a separação dos corpos, o corpo A transfere certa quantidade de energia cinética para o B, resultando, será um corpo A mais lendo e o corpo B mais rápido, gerando um afastamento dos corpos colididos.

Estragos e reparos

Durante uma colisão acontecem duas fases, a deformação e a restituição. Quando ocorre uma colisão entre dois corpos, inicia-se a fase de deformação, encerrando quando dois corpos ficam em repouso absoluto entre si.

Seguindo próximo passo, inicia-se a fase de restituição que ia trilhar com a separação dos corpos. Nem sempre possuímos restituições com sucesso, ou seja, os corpos deformam-se e não conseguem atingir a sua forma original novamente. Por exemplo, a colisão entre automóveis.

Observamos que antes da colisão ocorre uma velocidade relativa de aproximação e após uma velocidade relativa de afastamento. A restituição é definida côo sendo a divisão entre a velocidade de afastamento pela velocidade de aproximação.

como-funciona-a-colisao-em-movimento

Sinalização e prevenção

Seguindo o exemplo de colisão entre carros, podemos ressaltar alguns pontos essenciais para prevenir e precaver novos acidentes.

Primeiramente a sinalização, evitar que mais acidentes ocorram gerando um caos total, sendo assim, demonstrar o local que houve colisão é muito importante tanto no trabalho, como na escola e até mesmo nas rodovias.

A prevenção se torna algo muito maleável, pois como dizia o ditado “todo cuidado é pouco”, não bastamos apenas ter calma e atenção. O ser humano está sujeito a erros, porém existem casos que podemos prever o risco de acidentes. Com isso, evitando colisões de pequenos, médios e grandes portes.

Enfim, a colisão ou choque é o ato principal do movimento de atrito entra dois ou mais corpos pertencentes a um sistema cinético. Aonde um corpo em movimento atribui o impacto, em seqüência transfere sua energia para determinado corpo que tem função de amenizar a colisão.

Recomendados para você

Comentários

+ Artigos relacionados