Colégio Web

3 Leis de Newton

Publicidade

Você já reparou que quando empurramos um prato sobre uma mesa, ele não vai tão longe devido ao atrito que a mesa proporciona? Agora se colocarmos areia na mesa e empurrarmos o prato com a mesma força que na tentativa anterior, notaremos que o prato andou menos. Dessa forma, entendemos que ocorreu o aumento de atrito reduzindo a distância percorrida pelo prato. Podemos pensar então que se não houvesse o atrito o prato poderia percorrer por um espaço muito maior dependendo da força aplicada.

Essa questão foi descoberta há mais de dois séculos e meio, por um dos maiores físicos do mundo, Isaac Newton, que a chamou de Lei de movimento.

Lei Newton

1ª Lei de Newton

Lei de movimento: se em um corpo nenhuma força externa for aplicada, ele continuará em repouso ou poderá mover-se em linha reta mantendo sua velocidade.

A capacidade de um corpo que permanece em repouso ou em movimento recebe o nome de inércia. Os corpos possuem essa propriedade estando parados sem nenhuma aplicação de força ou estando em movimento com aplicação de força nula.

Dessa forma, entendemos quando um carro sai do seu repouso os corpos que estão dentro do veículo tendem a ir para trás, já quando esse mesmo corpo em movimento quando freia os corpos são jogados para frente.

2ª Lei de Newton

A 2ª Lei de Newton é dividida em duas partes:

  • Entende-se que a aceleração de um corpo é proporcional a força nele aplicada. Exemplo: se jogarmos uma pedra com velocidades diferentes, atingiremos aceleração distintas.
  • A aceleração de um corpo é contrariamente proporcional à massa. Um dos fatores que levamos em consideração é de que quanto maior o corpo a ser lançado ou empurrado, menor será a aceleração. Exemplo: puxar um carrinho de brinquedo é bem diferente do que puxar um veículo. A força exercida está diretamente ligada a sua aceleração.

Lei de Newton

3ª Lei de Newton

Você já reparou que toda ação provoca uma reação. Não poderia ser diferente com os corpos, quando estudamos as leis de Newton.

Toda a força de ação proporciona uma força de reação. Essas forças são iguais, mas exercem sentidos contrários.

Exemplos: a força provocada ao disparar uma bala de um revólver acelera a reação do indivíduo para trás; a força de reação quando impulsiona os foguetes; o deslocar de objetos em superfícies ásperas. Essa resistência no deslocamento de objetos é entendida como atrito.

Recomendados para você

Comentários

+ Artigos relacionados