Colégio Web

A crise do modelo japonês

Publicidade

Crise do modelo japonês 

Com o passar do tempo os fatores foram se agravando, fazendo com que a crise financeira ficasse incontrolável. 

Além disso, a descentralização global modificou o modelo de desenvolvimento industrial japonês, e isso se complicou quando houve a deslocação de unidades de produção para os Tigres Asiáticos e outros países. 

A desagregação das multinacionais japonesas e a economia tende a aumentar, e o efeito disso fez com que o Ministério do Comércio Internacional e Indústria (MITI) e o sistema do Estado desenvolvimentista perdesse sua importância social, o poder e o predomínio especialmente sobre as empresas japonesas. E com o fim dessa relação entre as multinacionais japonesas e os Estados desenvolvimentistas surgiu uma nova dinâmica mundial, principalmente no Japão. 

Crise do Sistema Político 
Em 1993 teve inicio a Crise do Sistema Político com a derrota do Partido Liberal Democrático (PLD) nas eleições, com a corrupção política e a fundação de um governo de coalizão que era constituído por novos partidos que se originaram da divisão do PLD e do Partido Socialista. 

O governo japonês elaborou algumas propostas como objetivo de acabar com o declínio econômico, uma delas era que o Banco do Japão e o Banco Central comprariam as ações que estavam na carteira dos bancos que estão com a situação econômica mais complicada. 

Por ter grande parte de suas ações em carteiras, as instituições financeiras do Japão sofrem grandes perdas quando ocorrem mudanças na bolsa.
Diante de uma solução para queda dos lucros, as opiniões são diversas de economistas: 

*acredita que com o aumento dos juros as empresas ficariam impossibilitadas de remunerar seus débitos, e com isso os bancos seriam obrigados a cumprir suas dívidas. (Jesper Koll). 

*Acredita que o governo deveria gastar mais, fazendo empréstimos, tributando ou imprimindo dinheiro, assim a deflação seria interrompida e os preços aumentariam. (Gregory Clark) 

Mitsubishi UFJ Financial Group – O maior banco do mundo 

Como solucionar a crise do Japão? 

O Japão se destaca dos demais países por vários motivos: a maior economia do planeta, segundo maior centro financeiro, quarto maior exportador mundial, sexto maior importador e industrializado do mundo. 

Em 2002 foi desenvolvido um pacote que tinha como objetivo despertar a economia e afastá-la da estagnação que a atingia por mais de dez anos, prevendo reduzir impostos, deflação e os créditos podres acumulados pelos bancos.
 
O governo japonês confirma que com o fim da deflação através do corte de impostos só iria facilitar os investimentos e as pesquisas previstas para janeiro de 2003. 

Tendo varias formas como meta para 2003, o governo japonês afirma que esta conseguindo sair do recesso graças exportações e o setor industrial. 

Já no inicio de 2003 a economia do Japão está em recuperação isso segundo o PIB que se encontra em alta, independentemente do sistema bancário e o mercado financeiro. Os setores que apresentam algumas dificuldades são os de varejo, imóveis, construção e distribuição.

Recomendados para você

Comentários

+ Artigos relacionados