Colégio Web

Equílibrio de um ponto material

Publicidade

Equilíbrio de um ponto material 

Quando falamos deste equilíbrio, é importante termos em mente que a força resultante sobre o equilíbrio de um ponto material é considerada nula. 

Tendo como exemplo: 

Estudo do equilíbrio pelas projeções 

Considerando algumas forças iguais, vamos planejar essas forças nos eixos cartesianos representados por ox e ou, fazendo com que todas as somas algébricas das projeções sejam nulas em cada eixo. 

Vejamos a ilustração: 

A partir dos eixos, tiramos que: 
No eixo ox, temos:
F2 cosα – F1 cosϴ = 0 

No eixo oy, temos:
F2 senα + F1 senϴ – F3 = 0 

Para conseguirmos chegar às condições de equilíbrio, devemos resolver os sistemas de equações de ambos os eixos.
 
Observação: 
*Para podermos projetar as forças em três eixos cartesianos, essas forças não podem ser complanares.

Estudo do equilíbrio pelo polígono de forças 
Se referindo as forças F1, F2… Fn podemos dizer que elas podem ser somadas através do processo do polígono. Para que isso aconteça, devemos escolher um ponto principal representado por O, onde através deste ponto possamos representar o vetor F1, onde através da extremidade deste vetor possamos representar o vetor F2, e assim por diante, até que acabem as forças. 

Portanto podemos concluir que se para o equilíbrio as forças resultantes são nulas, logo para o polígono de força deve ser fechado. 

Vejamos a ilustração: 

Com base no polígono de forças, podemos adotar as seguintes condições de equilíbrio. Vejamos: 

Recomendados para você

Comentários

+ Artigos relacionados