Colégio Web

A ecdise nos Artrópodes

Publicidade

4. A ecdise nos Artrópodes

Artrópodes são os seres invertebrados que são constituídos de patas, como por exemplo, as aranhas.

Membrana mole denominada cera, substancia orgânica denominada proteínas, carbonato de cálcio e polissacarídeo, constitui o exoesqueleto.

O animal é impedido de um crescimento contínuo por ter um esqueleto externo, esse mesmo esqueleto sofre uma ossificação nos tecidos moles tornando-se muito resistente. O crescimento do animal ocorre através de mudanças, com esta o animal abandona sua carcaça velha, e com o abandono obtém um crescimento sem degraus. 

4.1 Controle hormonal da ecdise

A metamorfose dos insetos é dominada pela ecdisona (provém de uma direção do cérebro) e pela neotenina (provém de um hormônio).

Ecdisona incita a metamorfose e a neotenina a coibi. 

Os insetos podem ser:

Ametábolos: o animal nasce com sua característica formada, crescendo com o decorrer do tempo, não sofre o processo de ecdise. 

Hemimetábolos: o animal nasce e no principio se estabelece em forma de larva, sem sua característica formada, após este processo sua característica è notável, a ecdise ocorre por partes.

Holometábolos: é o caso da borboleta, que ao nascer se estabelece em forma de larva, depois em forma de casulo, e por fim origina-se a sua característica. Ecdise completa.

4.2 A concha dos moluscos

Os caramujos, bergigãos, mexilhões, caracóis e as ostras, possuem um exoesqueleto que possibilita um crescimento sem interrupções.

Recomendados para você

Comentários

+ Artigos relacionados