Colégio Web

Cálculo das quantidades no equílibrio

Publicidade

12. Calculo das quantidades no equilíbrio

Considere a seguinte situação:

Num recipiente de 2 litros colocamos 2 mols de uma substância AB. Ao obter o equilíbrio, observamos a presença de 0,5 mol de B.

Vamos definir o Kc da reação: 

Resolução:

O cálculo da constante de equilíbrio só pode ser realizado com as concentrações no equilíbrio. Porém, neste problema, só conhecemos a quantidade inicial e uma quantidade no equilíbrio. Então, vamos utilizar o quadro abaixo para resolver este problema: 

A primeira linha será preenchida com as quantidades iniciais. É claro que na quantidade inicial não há produtos, somente reagentes. Portanto, não há nada de A e B e o quadro inicia da seguinte forma:

Sabemos que no equilíbrio há 0,5 mol de B, portanto colocamos esse dado na terceira linha. Sabemos que no início não havia nada, então concluímos que no decorrer da reação foi produzido 0,5 mol de B. Portanto, evidentemente colocamos 0,5 na segunda linha. 

Para completar a segunda linha, vamos usar a regra de três com os coeficientes das substâncias participantes. Esse processo é lógico, pois sabemos que 0,5 mol de B foi produzido, e a partir daí, podemos descobrir quanto de A foi produzido e quanto de AB foi consumido.

Veja a demonstração da regra de 3:

Quando for reagente iremos subtrair, e somar quando for produto, pois os reagentes foram consumidos e os produtos foram formados.

Portanto, o quadro ficará assim: 

Agora que já sabemos as quantidades de equilíbrio, vamos dividir todas pelo volume (em litros), obteremos as respectivas concentrações (em mol/litro) e faremos a substituição na fórmula:

Recomendados para você

Comentários

+ Artigos relacionados