Colégio Web

Eletricidade

Publicidade

7. Eletricidade 

Em 1879, com o invento do Dínamo e da Lâmpada Elétrcia, a eletricidade chegou ao Brasil. Em 1881, foi inaugurada a primeira iluminação externa pública do país, na atual Praça da República – São Paulo. 

A primeira usina hidrelétrica do Brasil foi lançada em 1883, no estado de Minas Gerais. Em 1892, os primeiro bondes movidos à energia elétrica foram instalados no Rio de Janeiro. 

O ano de 1899 marcou a história da eletricidade no Brasil com a criação da São Paulo Light. 

Em 1961, surge a Eletrobrás. Em 1963, a usina de Furnas entrou em ação, garantindo a interligação dos estados do Rio de Janeiro, Minas Gerais e São Paulo. 

Em 1979, o Governo Federal comprou a Light – Serviços de Eletricidade. Em 1984, a usina Itaipu (maior hidrelétrica do mundo) passou a funcionar.
A energia elétrica pode ser originada de duas fontes: usinas termoelétricas e hidroelétricas. 

Usinas termoelétricas
 
As usinas termoelétricas utilizam a energia originada a queima de óleos, carvão mineral, carvão vegetal, gás, lenha e outros. Aproveitam também combustível nuclear, por meio da fissão de átomos de urânio para gerar eletricidade. Outra fonte que as usinas termoelétricas aproveitam é a energia resultante da queima de combustível fóssil. 

As usinas termoelétricas representam apenas 6 % da produção de energia elétrica no Brasil, o outros 94% estão a cargo das usinas hidroelétricas. 

Usinas Hidroelétricas 

As usinas hidroelétricas aproveitam a energia potencial liberada pelas quedas d’água originadas pela construção de barragens em trecho onde o leito do rio apresentava desníveis originais. 

As principais usinas hidrelétricas brasileiras são: 

Itaipu (PR), Urubupungá (SP) no rio Paraná, Tucuruí (PA) no rio Tocantins, São Simão (MG) no rio Paranaíba, Itaparica (PE) e Paulo Afonso (BA) no rio São Francisco.

Recomendados para você

Comentários

+ Artigos relacionados