Colégio Web

Emprego do mais e do mas

1É muito mais comum do que se imagina observarmos erros relacionado ao uso do “mais” e “mas”. Você precisa ficar atento às diferenças e nós vamos ajudá-lo nesta empreitada.

Publicidade

Mas: um termo usado especialmente como conjunção adversativa, sendo que possui o mesmo objetivo dos termos “porém”, “contudo” e “todavia”. O “mas” vai transmitir a ideia de oposição ou de que há limitação no caminho. Confira os exemplos a seguir.

Eu iria ao shopping, mas não encontrei o cartão de crédito e estou sem dinheiro em espécie.
Eu iria ao teatro, porém não encontrei o cartão de crédito e estou sem dinheiro em espécie.
Ela deu o seu melhor para o namoro de três anos, mas não foi suficiente e a relação passou a ser de amizade.
Ela deu o seu melhor para o namoro de três anos, contudo não foi suficiente e a relação passou a ser de amizade.

E o termo “mais”?

2O “mais” é um termo usado especialmente na função de advérbio de intensidade, para transmitir mais noções de quantidade maior ou mais intensa. Também pode ser usado como conjunção aditiva, para transmitir a ideia de adição e acréscimo. Vai ser um termo oposto a menos. Saiba como o uso do “mais” é observado no dia a dia.

Ele é o mais bonito da igreja.
Ele é o menos bonito da igreja.
Dois mais dois são quatro.
Dois menos dois é zero.

Outros sentidos

Há casos em que o “mais” e o “mas” são usados em outros sentidos. Observe abaixo:
“Ela seria perfeita, não fosse um sutil mas: adora fumar charutos”. Neste caso, o “mas” funcionou como “senão”, como um substantivo.
“A atuação de Ivete Sangalo foi ótima, mas ótima mesmo”! Neste trecho, o mas foi usado como advérbio, para enfatizar a atuação de Ivete Sangalo.
“Ela saiu mais a irmã e disse que iria ao teatro”. Aqui, o “mais” foi usado como preposição, dando o sentido de “junto com”.
“Não falo nada, os mais que se entendam com as queixas”! Neste exemplo, o “mais” funcionou como pronome indefinido, com sentido de “os outros”.

Recomendados para você

Comentários

+ Artigos relacionados