Colégio Web

Você sabe o que é esoterismo místico de Crowley?

Publicidade

Aleister Crowley já foi citado em músicas da dupla formada por Raul Seixas e Paulo Coelho, e também foi muito reverenciado pelo mago durante muito tempo, sendo uma influência importante para sua obra posterior.

Mas ele também é conhecido pela grande influência que tem no mundo da magia em geral, especialmente pelas ordens de estudos ocultos relacionados à bruxaria moderna e à magia também.

No entanto, a grande pergunta é a seguinte: será que você sabe o que é o esoterismo místico de Crowley? E para ajudar a respondê-la, nós vamos procurar lançar luz sobre a obra deste grande ocultista britânico.

Formação

Aleister Crowley

Nascido cristão, Edward Alexander Crowley, que depois mudaria seu nome para Aleister, passou sua infância sendo treinado para se tornar um Irmão Plymouth (os Irmãos Plymouth eram parte de uma facção cristã).

Ele lia a bíblia diariamente por conta disto, mas com o passar dos anos, depois de muitas experiências controversas, como a morte de seu pai por conta do câncer de língua ou a expulsão da Escola da Irmandade Plymouth, Crowley acabou por se afastar cada vez mais do cristianismo e de sua moralidade.

Aurora Dourada

Depois de conhecer pessoas que compartilhavam de sua contrariedade em relação ao cristianismo e também que gostavam de questões esotéricas e alquímicas, Aleister Crowley acabou se tornando membro da sociedade oculta Ordem Hermética da Aurora Dourada.

Depois de ser iniciado, Crowley se desenvolveu como um grande ritualista e como um ocultista importante, mas também acabou por se desentender com demais membros importantes da ordem, acabando por deixá-la, indo para a Segunda Ordem.

Obras

Além dos estudos sobre magia (tanto branca, quanto negra), Aleister Crowley acabou por usar e abusar de drogas para realização de rituais, além de também escrever uma grande quantidade de artigos e tratados sobre magia.esoterismo místico de Crowley

Os mais famosos livros de toda a sua obra são o Livro de Thoth, que apresenta 78 ilustrações realmente inovadoras sobre as lâminas do tarô, acompanhadas da visão peculiar de Crowley e O Livro da Lei.

Aliás, O Livro da Lei é sem sombra de dúvidas a obra mais icônica e importante da vida de Crowley, pois é nela que se encontra, de modo condensado, uma série de ensinamentos místicos e cabalísticos diferenciados.

O mais curioso é que Crowley diz que não foi ele quem escreveu o livro, mas sim uma entidade, porta-voz do deus egípcio Hórus, chamada Aiwass, que teria lhe transmitido os conhecimentos por meio de mensagens.

O livro foi escrito em 1904, e acabou por se tornar uma espécie de “bíblia” da magia, com alguns ensinamentos ainda por serem decifrados pelos estudiosos esotéricos e pelos curiosos sobre magia cabalística em geral.

Recomendados para você

Comentários

+ Artigos relacionados