Colégio Web

Tipos de investimento para começar aos 18 anos

Publicidade

Saber investir e poupar dinheiro é algo importante durante toda a vida, não só para garantir um futuro tranquilo, mas também para se prevenir para casos de possíveis imprevistos e não ser pego de surpresa. Porém, muitos acreditam que o trabalho de poupança e de investimento deve ser algo a ser começado mais para frente na vida, depois dos 30 anos ou mais.

Mas a verdade é que esse é um trabalho que deve ser começado cedo, logo no começo da vida de trabalho do jovem. Isso porque esse investimento cedo é muito importante para o futuro do jovem, que não só aprende a lidar melhor com o seu dinheiro, como também garante um retorno para aquilo que ganha e começa a preparar a sua cama para o futuro.

E é exatamente pensando nisso que separamos algumas dicas sobre tipos de investimentos que são ideais para se começar quando se tem ainda 18 anos.

Investimentos precoces

Tipos de investimento para começar aos 18 anos

Um fator muito importante para um investidor é a sua idade. Isso porque ela vai limitar ou expandir as suas opções de investimento. E com uma pessoa de 18 anos isso não é diferente.

Naturalmente, jovens são vistos como pessoas donas de recursos financeiros mais escassos do que uma pessoa mais velha, algo que na grande parte das vezes é uma verdade. Porém, ao mesmo tempo, jovens são pessoas que têm o tempo a seu favor.

Tendo isso em vista, é bastante indicado o investimento em ações. Isso porque elas podem render ganhos e o aumento do patrimônio do jovem. Como pessoas de 18 anos ainda têm muito tempo pela frente, elas são donas de um horizonte de tempo amplo que possibilita a recuperação de eventuais perdas que possam ser causadas em um período de curto prazo.

Tipos investimento para começar aos 18 anos

Para jovens que não desejam correr riscos, uma boa pedida é investir nas Letras Financeiras do Tesouro, as LFT. Elas nada mais são do que títulos que são operados no Tesouro Direto e também as Letras de Crédito (LCI ou LCA). Os riscos dessa opção de investimento são baixíssimos e elas oferecem algum retorno que pode ser bastante satisfatório.

Por último, a opção menos indicada, mas que também é bastante válida, é o investimento na Caderneta de Poupança. De todos, essa sem dúvida é a maneira mais simples de se investir. Porém, ela é a menos indicada para o jovem investidor porque de todas ela é a que rende menos. Ou seja, com ela, o jovem vai levar muito mais tempo para conseguir acumular um valor relevante.

A verdade é que você deve analisar o seu poder aquisitivo e as possibilidades, escolhendo a que mais tem a ver com você.

Recomendados para você

Comentários

+ Artigos relacionados