Colégio Web

O que é anosmia?

2Há cheiros que nos acompanham por toda uma vida. O maravilhoso Cartola já dizia que “as rosas exalam o perfume que roubam de ti”. Ou, ainda, alguém que nos é querido se faz presente quando sentimos que o perfume dessa pessoa está por perto. E o que dizer do cheiro dos deliciosos pratos? Aquela comidinha que só a nossa mãe sabe fazer? Tudo isso só é possível porque desenvolvemos bem o olfato. E como é que esse sentido funciona em nosso organismo?

Publicidade

O nariz é o principal instrumento do olfato. Quando percebemos um odor, isso acontece por conta de uma superfície que fica localizada na região superior da cavidade nasal. Essa região é denominada epitélio olfatório. Nele, é possível encontrar algumas células sensoriais que agem de forma específica. São conhecidas como quimiorreceptores. A principal característica está no fato desse tipo de célula possuir prolongamentos que vão ficar mergulhados na região do muco. Esses prolongamentos são chamados de cílios olfatórios.

Mas como os cheiros chegam até nós? Existem moléculas odoríferas que ficam soltas no ar e vão estimulando a região dos cílios. Essa molécula vai gerar impulsos nervosos que chegarão ao bulbo olfatório, uma região do cérebro que recebe e envia mensagens para outras regiões cerebrais. Nesse local, as mensagens são interpretadas. Estudos apontam que os humanos são capazes de interpretar cerca de 10 mil cheiros diversos.

Também é curioso que os cheiros tão comuns do olfato estão sempre muito ligados ao paladar. Quando comemos algo que está um pouco frio, fica mais difícil perceber aquele sabor. Isso acontece pelo fato dos sabores serem uma mistura das texturas, cheiros e gostos. Quando se come um alimento, diferentes cheiros são liberados. Quando mastigamos algo, os cheiros são liberados. Mais curioso ainda: quando se está gripado, boa parte do nosso muco fica prejudicada e acaba não permitindo que sintamos os odores e sabores.

Pessoas que não sentem cheiro

Infelizmente não é só quando estamos gripados que ficamos impedidos de sentir cheiro. Isso também acontece, em algumas pessoas, de forma permanente. O nome dessa patologia, que faz com que alguém perca todas possiblidades de sentir cheiro é anosmia. Há relatos de que cerca de 1% da população padece dessa doença. Pessoas com o mal de Parkinson também sofrem com a perda da capacidade de sentir cheiros.

Mundo animal e seus diferentes cheiros

1A sobrevivência no mundo animal também depende dos cheiros. É que determinados machos percebem, pelo cheiro, quando a fêmea está preparada para o ciclo reprodutivo. Os animais também percebem, pelo olfato, quando há alimentos estragados ou queimados, assim como nós. Entender a chegada da presa ou predador pelo cheiro é uma forma de manter-se vivo no reino animal. Os bebês conseguem se guiar muito bem pelo cheiro da mãe e das pessoas próximas.

E então, o que você tem a nos dizer sobre os cheiros em sua vida? Quais são as lembranças melhores que o olfato já te proporcionou?

Recomendados para você

Comentários

+ Artigos relacionados