Colégio Web

Mãe, esposa e profissional – a dura jornada das mulheres

Hoje, uma mulher tem que ser mão, esposa e profissional, ou seja, atuar de três maneiras distintas e todas com muita atenção. Confira mais detalhes!

Publicidade

Equilibrar a vida de mãe e de profissional é um grande desafio para uma grande parte das mulheres. Como desempenhar ao mesmo tempo os dois papéis?  Isso não é nada fácil!

A cada dia cresce o número de mulheres que ao mesmo tempo em que são profissionais e realizam as suas funções no trabalho, em casa são mães e esposas dedicadas. São horas dividindo esses papéis com o mesmo comprometimento e com a mesma responsabilidade.

A maternidade é o grande sonho de muitas damas que não pretendem parar de trabalhar, pois também gostam do que fazem e são de qualquer forma reconhecidas em suas funções. Muitas nem cogitam e nem pensam em parar!

Mulher Profissional

Outras possuem a possibilidade de parar de trabalhar para cuidar apenas do bebê que acabou de chegar, e fazem como as mulheres burguesas, as quais viveram no século XVIII, que abnegaram as suas vontades em prol da educação e cuidado com os filhos.

Atualmente, a mulher ganhou o seu espaço no mercado de trabalho e busca posições cada vez mais ascendentes. Elas fazem a diferença com o seu salário, pois o dinheiro tornou-se importantíssimo para a renda familiar. Mas os cuidados com as crianças não deixam de ser sua atribuição. Harmonizar essa dupla jornada é uma tarefa bem difícil.

Com a chegada do bebê, a cumplicidade do casal deve aumentar e as tarefas, divididas ou revezadas. Somente assim, o casal consegue administrar a correria do dia a dia. Afinal, são muitos os afazeres!

O prazer e a culpa

O prazer e a culpa são o grande dilema da maioria das mulheres do mundo contemporâneo.  A ausência é preenchida com atenção, carinho e dedicação.

Mas a mulher não deve se culpar por sua ausência, já que ela deve ser suprida com a presença do pai que deve dar a mesma atenção e dedicar-se também com carinho e dedicação.

Mãe

Conciliar maternidade e profissão é mais que um desafio; é uma meta que deve ser refletida por toda uma sociedade e valorizada por todos. Vivemos ainda em um mundo conservador em que os papéis precisam ser reestruturados e mais aceitos.

A sociedade exerce um papel fundamental na reestruturação das famílias.  Vamos conhecer alguns direitos que a legislação garante as mães:

  • A gravidez não pode ser motivo de não admissão de um emprego;
  • Até o quinto mês de gestação, a mãe não pode ser demitida sem justa causa;
  • É permitida a mudança de cargo dependendo da saúde da gestante e é garantida a sua volta à mesma posição;
  • Durante a gravidez, a mulher pode ser dispensada para ao menos seis consultas médicas e exames;
  • Licença maternidade facultativa de até 6 meses.

Recomendados para você

Comentários

+ Artigos relacionados