Colégio Web

O que é o Escola Sem Partido?

Publicidade

O Brasil tem vivido dias políticos bastante conturbados, disso ninguém duvida. E nos últimos tempos tem aparecido uma iniciativa bastante controversa que, ao mesmo tempo que tem ganhado inúmeros adeptos, tem também conquistado diversos inimigos na mesma proporção.

A iniciativa em questão foi batizada de Escola Sem Partido e busca o fim da doutrinação de esquerda, algo que, segundo os defensores da proposta estaria acontecendo hoje nas escolas do país. Vale aqui ressaltar que os professores estão sendo terminantemente contra a proposta e mais abaixo você vai entender melhor o porquê.

E é exatamente para que você saiba tudo sobre essa nova proposta que tem ganhado força é que nós reunimos aqui diversas informações sobre o assunto.

O Escola Sem Partido

O que é o Escola Sem Partido

O Escola Sem Partido é uma iniciativa que reúne diversos pais e alunos que supostamente estão preocupados com o grau de contaminação político-ideológica presente nas escolas de todo o país. A iniciativa chame os professores de militantes travestidos e diz que eles buscam infligir nos alunos a sua própria visão de mundo sob a desculpa de ensinar aos estudantes a ter visão crítica.

O Escola Sem Partido busca a criação de um projeto de lei para lidar com todos estes problemas supostamente encontrados por eles. Caso a lei seja aprovada, a escola vai mudar completamente, pois, por causa das premissas da iniciativa, os professores não poderiam mais comentar na sala de aula sobre noticias do dia, falar sobre política, ensinar a teoria da evolução das espécies de Darwin, e nem mesmo discutir questões sobre gênero e sexualidade.

Segundo os defensores do Escola Sem Partido, este seria um ambiente ideal para o aprendizado, pois para eles hoje falta neutralidade e liberdade na educação, acreditando que hoje os alunos são expostos a ideologias e valores pregados pelo PT e pelo governo federal.

Escola Sem Partido

A proposta tem ganhado cada vez mais inimigos e é completamente repudiada pelos professores, que enxergam na iniciativa o desejo da criação de alunos cada vez mais alienados e que simplesmente não possuem visão de mundo. Afinal de contas, se hoje a escola é um espaço para discussão, passaria a ser um lugar restrito e fechado, onde nem os alunos e nem os professores encontrariam espaço para falar sobre o mundo.

Tudo isso tiraria a função de educador do professor e o transformaria em um mero instrutor, tirando o seu trabalho de transmissão de conhecimento. Vale dizer que a proposta contraria o que está presente na Lei de Diretrizes e Bases da Educação, onde está escrito que o professor precisa preparar os alunos para a cidadania e também para a vida profissional.

Recomendados para você

Comentários

+ Artigos relacionados