Colégio Web

A crise de 1929

Publicidade

1. A crise de 1929

A vida econômica e a crise mundial

Durante a Grande Guerra, o comércio mundial desenvolveu-se excessivamente. A aliança de dependência entre as nações ficou mais estreita, tanto que qualquer problema econômico que atingisse uma das nações européias afetaria os outros países ligados à esta grupo econômico. 

Os EUA encontravam-se no centro das relações comerciais internacionais, seu desenvolvimento econômico durante a guerra foi bastante considerável, sendo o país líder da economia mundial durante este período. E mesmo após a guerra, a situação econômica do país continuou sendo privilegiada. 

Possuíam grandes reservas de ouro, sendo capaz de emprestar a todos os países destruídos durante a guerra. Assim, o movimento financeiro da Bolsa de Valores de Nova York mostrava a situação econômica mundial. 

No entanto, uma crise inesperada abateu a economia americana, atingindo rapidamente todo a mundo ligado á economia americana (com exceção da Rússia). 

A Queda da Bolsa de Valores, em outubro de 1929, atingiu todas as atividades americanas. A crise financeira era, na verdade, apenas um índice da crise econômica, que era resultado da superprodução que estava sendo acumulada desde o término da guerra. 

Todos os países (exceto a Rússia) foram afetados pela crise, cada um de acordo com o maior ou menor grau de participação no comércio mundial. A indústria e a agricultura foram estagnadas e o comércio ficou desequilibrado. 

A crise causou muitos efeitos sociais como o desemprego total, a miséria e a rivalidade social.

Recomendados para você

Comentários

+ Artigos relacionados