Colégio Web

África

Publicidade

África, o terceiro maior continente da Terra, ocupa, com as ilhas adjacentes, uma superfície de cerca de 30.330.000 km2 ou 22% do total da massa terrestre. 

Ambiente natural 

Com a exceção da costa norte e dos montes Atlas, o território africano é um planalto vasto e ondulado, desfigurado por grandes bacias. 

A África pode ser dividida em três regiões: o planalto setentrional, os planaltos central e meridional e as montanhas do leste. Em geral, a altitude do continente aumenta de noroeste para sudeste. As faixas litorâneas baixas, com exceção da costa mediterrânea e da costa da Guiné, são estreitas e elevam-se bruscamente em direção ao planalto. 

A característica peculiar do planalto setentrional é o Saara, que se estende por mais de um quarto do território africano. Os planaltos central e meridional englobam várias depressões importantes, em especial a bacia do rio Congo e o deserto de Kalahari. Outros elementos ao sul do planalto são as montanhas Drakensberg, na costa a sudeste, e o Karoo. 

As montanhas orientais, que constituem a parte mais alta do continente, se prolongam desde o mar Vermelho até o rio Zambeze. A região tem uma altitude média superior a 1.500 m, embora no planalto etíope aumente gradualmente até chegar aos 3.000 m. Ao sul do planalto etíope, erguem-se vários picos vulcânicos, como o monte Kilimanjaro, o Quênia e o Elgon. Um elemento topográfico característico é o Rift Valley. A oeste, fica a cordilheira Ruwenzori. 

Existem seis importantes redes de drenagem, pontilhadas por cataratas, como as cataratas Vitória, ou corredeiras que impedem a navegação. São as bacias dos rios Nilo, Congo, Níger, Zambeze, Orange e a bacia interior do lago Chade, a maior área de drenagem do continente. Entre os numerosos lagos, destacam-se os de Turkana, Albert, Tanganica, Malavi e Vitória. 

Podem-se distinguir sete zonas climáticas e de vegetação. No centro do continente e na costa oriental de Madagascar, o clima e a vegetação são tropicais. O clima da costa de Guiné assemelha-se ao clima equatorial, mas tem apenas uma estação de chuvas. 

No norte e no sul, o clima próprio de floresta tropical é substituído por uma zona de clima tropical de savana que envolve um-quinto da África. Longe do equador, ao norte e ao sul, a zona do clima de savana transforma-se em uma zona de estepe seca. As zonas das extremidades noroeste e sudoeste são de clima mediterrâneo. Nos planaltos elevados da África meridional, o clima é temperado. 

A África tem uma área de clima árido, ou desértico, maior do que em qualquer outro continente, com exceção da Austrália. No Saara ao norte, no Chifre da África ao leste e nos desertos de Kalahari e da Namíbia ao sudoeste, as precipitações anuais são inferiores a 250 mm e a vegetação só aparece nos oásis. 

No que diz respeito à fauna, a África apresenta duas zonas diferenciadas. A do norte e noroeste, que inclui o Saara e carateriza-se por uma fauna parecida com a da Eurásia (o arruí, o cervo vermelho africano e dois tipos de íbis são originários da costa setentrional africana). A outra zona é a da África ao sul do Saara, com uma grande variedade de animais, entre os quais estão os antílopes, as girafas, os elefantes africanos, os leões e os leopardos. 

A África é riquíssima em recursos minerais. Possui a maioria dos minerais conhecidos, muitos deles em quantidades notáveis. Tem grandes jazidas de carvão, reservas de petróleo e de gás natural bem como as maiores reservas do mundo de ouro, diamantes, cobre, bauxita, manganês, níquel, rádio, germânio, lítio, titânio e fosfato.

Recomendados para você

Comentários

+ Artigos relacionados