Colégio Web

A Pecuária Amazônica e o Extrativismo Mineral

Publicidade

A expansão da colonização na fronteira continua gerando vários conflitos com as populações indígenas locais, que tiveram seus territórios ocupados ou invadidos pelos colonos ou posseiros, com ou sem autorização do Incra.


A PECUÁRIA AMAZÔNICA

Até a década de 1970, a criação de gado bovino – leiteiro e de corte – para consumo regional desenvolveu-se em poucas áreas de pastagens naturais, formadas pelos cerrados e campos. Porém, a partir desse período, começaram a se instalar na região poderosas empresas agropecuárias, que substituíram grandes trechos de floresta por pastos cultivados.

A pecuária dessas novas áreas é extensiva e destinada ao corte. O gado é criado solto nos pastos. A atividade apresentou grande crescimento, passando de pouco mais de 1,7 milhão de cabeças de gado em 1970 para aproximadamente 24 milhões em 2000.

No rebanho da Região, destaca-se também a criação de búfalos. Introduzida nos campos inundados da ilha de Marajó no início do século, recentemente passou a ocupar outras áreas do estado do Pará. O rebanho de búfalos da Região Norte representa mais de 60% do total nacional. Os rebanhos suíno e eqüino são pequenos na Região.

O EXTRATIVISMO MINERAL 

Atividade recente – A extração mineral começou a se destacar na Região Norte no fim da década de 1950 e intensificou-se nos anos de 1970. É, portanto, uma atividade recente, mas tem uma importância cada vez maior.

Manganês no Amapá – Em 1957, foi instalada na serra do Navio, no Amapá, uma empresa multinacional para explorar manganês. Com o objetivo de facilitar o transporte e a exportação, construíram-se uma ferrovia e o porto de Santana, perto de Macapá. Quase todo o minério produzido no local é exportado, principalmente para a América do Norte e para a Europa.

Cassiterita – Também na década de 1950 teve início, em Rondônia, a exploração de cassiterita, da qual se extrai o estanho, utilizado principalmente na fabricação de latas de conserva. A princípio, esse minério era extraído por meio do garimpo, e só a partir dos anos 1970 a exploração passou a ser feita e modo industrial. Atualmente, a produção brasileira de cassiterita concentra-se nos estados de Rondônia, Amazonas e Pará.

Fonte: Adaptado de IBGE, Atlas nacional do Brasil, 2000.

Bauxita – Outro recurso mineral importante encontrado na Região é a bauxita (minério de alumínio). O maior produtor brasileiro é o Pará, que tem grandes reservas no município de Oriximinã, às margens do rio Trombetas. Desde a construção da usina hidrelétrica deTucuruí, há energia necessária para beneficiar o minério, reduzindo a bauxita a alumínio.

Recomendados para você

Comentários

+ Artigos relacionados