Colégio Web

O campo elétrico nas vizinhanças do condutor

Publicidade

O campo elétrico nas vizinhanças do condutor 

Quando uma região de certo campo elétrico, envolve um condutor, significa que ele é totalmente proporcional à densidade superficial das cargas.
A densidade será constante em toda a sua superfície, quando o condutor for esférico. 

Com isso o campo elétrico que fica nos pontos vizinhos da superfície em um condutor, sempre terá intensidade igual. 

Já quando falamos de condutores alongados, devemos saber que a intensidade do campo irá variar na vizinhança do condutor. 

Vejamos: 

O poder das pontas 
Admitindo certo condutor metálico eletrizado, que apresenta uma região pontiaguda, e que está em equilíbrio eletrostático. 

Por possuir uma densidade muito grande de cargas elétricas, nas pontas do condutor, seu campo elétrico que fica em sua vizinhança fica muito mais elevado. 

Portanto temos que: 

Vejamos agora a ilustração: 


Considerando um condutor pontiagudo eletrizado negativamente, podemos dizer que nele há a possibilidade de ocorrer emissões de elétrons em suas pontas. Já no vácuo, há um fácil escoamento que ocorre nas pontas do condutor.
 
Caso o campo elétrico que está na vizinhança das pontas de certo condutor estiver muito intenso, ele pode ionizar todos os átomos de todos os elementos que formam o ar. Portanto o ar passa a não ser mais um isolante, tornando-se assim um condutor elétrico. 

Vejamos a ilustração:

A rigidez dielétrica 
A rigidez elétrica é considerada o valor máximo da intensidade do campo elétrico, que um isolante sem ionizar, pode suportar. Para a rigidez dielétrica do ar adota-se um valor, que é o seguinte: 

Portanto podemos concluir que quando a intensidade do campo elétrico está nas vizinhanças de um condutor que está eletrizado, se supera no valor da rigidez dielétrica do meio isolante, o campo elétrico se transforma em condutor elétrico.

Recomendados para você

Comentários

+ Artigos relacionados