Colégio Web

Casos delicados de Concordância

Publicidade

Às vezes a concordância verbal nos prega uma peça. Para ilustrar, o “Nossa Língua Portuquesa” foi até a rua e formulou
algumas perguntas ao público.
“Pedro ou Paulo será ou serão o próximo presidente da República?” 

A maioria das pessoas acerta. “Pedro ou Paulo será …”. Somente um dos dois será o próximo presidente da República –
o ou que aparece na oração é excludente, indica a exclusão de Pedro ou de Paulo da cadeira de Presidente da República. Logo, o verbo fica no singular. 

Contudo, se alguém perguntar sobre sua preferência musical, a resposta poderá ser: Tom ou Caetano me agradam. O ou presente nesta oração não é excludente, logo o verbo assume o plural. 

Outra pergunta:
40% dos eleitores preferiram ou preferiu 40% dos eleitores preferiram. A expressão que vem depois do percentual está
no plural ( eleitores ) e aí não há outra opção. 

40% do eleitorado preferiu ou preferiram. Muita gente acertou. O termo que vem depois do percentual é singular, logo o
verbo também fica no singular. A forma correta é “40% do eleitorado preferiu”.
“40% preferiu ou preferiram”. Nesta frase não há nada depois da expressão percentual. Então vale o número 40, que é
plural.
“40% preferiram, 1% preferiu”.

Recomendados para você

Comentários

+ Artigos relacionados