Colégio Web

Teoria ondulatória do elétron (noções de mecânica ondulatória)

Publicidade

9. Teoria ondulatória do elétron ou noções de mecânica ondulatória

Sabemos que é comum para alguns físicos a consideração de que a luz é como um movimento de partículas minúsculas ou como movimentação de uma onda. Por volta de 1924 Louis de Broglie propõs que o elétron poderia ser explicado como a luz, considerariamos então que um elétron em uma órbita de uma energia, iria obter um comprimento de onda particular. 

Observe abaixo a expressão matemática dessa teoria: 

p=h/λ, onde: 

p = quantidade de movimento do elétron
λ = comprimento de onda associado
h = constante de Planck

No ano de 1927, Davisson Germer firma a teoria de Broglie. Nesta mesma época foi criado o Príncipio da Incerteza, por Wrner Heisenberg.

A quantidade de movimento e a posição de um elétron não pode ser prognosticada, ao mesmo tempo.

Não existe exatidão nas posições de um elétron, mas sim a noção de probabilidade.

Erwin Rudolf Josef Alexander Schrödinger, físico austríaco e Paul Adrien Maurice Dirac, engenheiro e matemático britânico, firmaram no mesmo período equações, na qual descrevia o movimento ondulatório do elétron. Para indicar a extensão da onda utiliza-se ψ.

Em seguida Born, conclui que ψ2, estava associado com a probabilidade de encontrar-se com os elétrons.

Recomendados para você

Comentários

+ Artigos relacionados