Colégio Web

Pará

CityOfBelemO estado do Pará é bastante conhecido por suas interessantes representações culturais. Quem nunca ouviu falar do tecnobrega? Ou mesmo das deliciosas comidas típicas paraenses? Dentre as 27 unidades federativas do Brasil, o Pará é a segunda maior em termos de território. A área total chega a 1 247 954,666 km², ou seja um pouco mais do que o território da Angola. O estado também é o 13º maior na classificação de entidade subnacional do mundo. Caso fosse uma nação, seria a 22ª em relação à área total. Quando comparada, também ultrapassa a dimensão de toda a região sudeste no Brasil que corresponde a quatro estados. O Pará é apenas menor que o Alasca, estado norte-americano.

Publicidade

Com 144 municípios, o estado do Pará tem áreas médias de 8 664,50 km². Altamira é o maior município, totalizando 159 696 km², correspondendo à quinta maior cidade do mundo. O menor município paraense é Marituba, com 103,279 km².

Belém, capital do Pará, é uma região metropolitana bastante rica e populosa. Com 2,3 milhões de habitantes, trata-se da segunda maior metrópole do Norte brasileiro. Há ainda outras cidades importantes nos espaços paraenses; Ananindeua, Santarém, Castanhal, Abaetetuba, Altamira, Barcarena, Cametá, Itaituba, Marituba, Marabá, Paragominas, Parauapebas, Redenção e Tucuruí.

Com relevos baixos e planos, sabe-se que 58% dos territórios paraenses estão localizados abaixo de 200 metros. Quando há maiores altitudes, a exemplo de 500 metros acima, já estamos falando das serras: Serra dos Carajás, Serra do Cachimbo e Serra do Acari.

O Pará é o estado mais populoso da sua macrorregião e , até 2013, teve registrado o percentual de 7,9 milhões de habitantes. Também com o maior PIB, possui 22 microrregiões e 6 mesorregiões. Faz limite com o estado do Amapá a norte, Roraima a noroeste, Amazonas a oeste, Mato Grosso a sul, Tocantins a sudeste, Maranhão a leste; além do Suriname e Guiana ao extremo norte.

Aspectos hidrográficos

No que diz respeito aos aspectos hidrográficos tão peculiares da região Norte, o Pará possui uma bacia hidrográfica com área total de 1.253.164 km². Desse espaço, 1.049.903 km² pertencem à bacia Amazônica e 169.003 km² à bacia do Tocantins.

Com mais de 20 mil quilômetros de rios, a bacia do Pará conta com o rio Amazonas, a cortar o estado nas alas oeste/leste. Em seguida, ele vai desaguar em um grande delta conhecido como marajoara. Com os rios Tocantins e Guamá a bacia do Pará forma outras bacias independentes.

Tapajós, Xingu e Curuá, importantes afluentes da região amazônica, também passam pelo Pará a partir de suas margens direitas. Trombetas, Nhamundá, Maicuru e Jari a partir da margem esquerda. Em termos de importância, o rio Amazonas, rio Tapajós, rio Tocantins, rio Xingu, rio Jari e rio Pará são os mais comentados.

Com redes hidrográficas tão diversas, o estado do Pará acaba tendo duas grandes vantagens no que diz respeito ao transporte em suas áreas: a navegação fluvial ganha em agilidade e, em segundo lugar, os potenciais hidroenergéticos até hoje são avaliados por exemplo em uma produção de mais de 25.000 MW.

Recomendados para você

Comentários

+ Artigos relacionados