Colégio Web

Tipos de caule

Publicidade

Tipos de caule

• Caules aéreos de estrutura normal

1. Tronco

É um caule lenhoso provido de ramificações e muito resistente. É comum em árvores e arbustos. 

2. Haste

É um caule herbáceo muito delgado. É muito comum em ervas e subarbustos. 

3. Estipe
É um caule lenhoso com forma de cilindro, não ramificado. É encontrado nas palmeiras e nos coqueiros. 

4. Colmo
É um caule lenhoso, onde o nó e o entrenó são bem evidentes. Pode ser espesso como no caule de cana-de-açúcar, ou oco como nos bambus. 

5. Estolão ou estolho
Este caule cresce horizontalmente em contato com o solo, ou seja, é um tipo de caule rastejante, pois não tem muita força para se manter ereto. 

Ele está articulado ao nó e ao entrenó, de onde surgem as raízes e os ramos aéreos. É encontrado nos caules de aboboreira e morangueiro. 

6. Volúvel

Este caule cresce ao redor de um suporte em formato espiral, este movimento feito por este caule é denominado circuntação. É muito comum este tipo de caule em pé de feijão. 

Ele é classificado em dois tipos:

– Dextrorso: quando o caule encaracola para o lado direito. 

– Sinistrorso: quando o caule encaracola para o lado esquerdo. 

7. Escandescente ou sarmentoso

É um caule que é capaz de fixar-se sobre uma determinada base durante o seu desenvolvimento. É comum em gavinhas, como uva e chuchu, e em raízes grampiformes, como a hera.
 
• Caules aéreos de estrutura modificada

1. Suculento

É um caule muito consistente e com o interior úmido, capazes de armazenar grandes quantidades de água. São encontrados em plantas como as cactáceas. 

2. Cladódio e filocládio

Ambos são caules aéreos e achatados, muito semelhantes á folhas. A diferença entre eles é que o cladódio apresenta ramos verdes e longos, e seu crescimento é indeterminado. Já o filocládio, possui ramos axilares e delgados com o crescimento determinado. É comum em aspargo.

3. Espinho

São estruturas pontiagudas e debilitadas, que agem como protetores. São encontrados em laranjeiras e limoeiros.

4. Gavinhas

São ramos dotados de filamentos, e não possuem folhas. Também crescem enrolados em um suporte, e exercem função de prender os caules escandescentes, para auxiliar no crescimento. Podemos encontrá-las em maracujá e uva. 

5. Pseudobulbo

É um tipo de bulbo aéreo encontrado em orquídeas. 

6. Alado

É uma haste com expansão lateral do caule, tem o formato de lâmina e não possui a função de reserva. Podemos encontrar em carqueja.

• Caules subterrâneos de estrutura normal

1. Rizoma

É um tipo de caule subterrâneo que apresenta ramos aéreos. Desenvolvem-se horizontalmente unidos ao solo, e são comuns em bananeiras, íris e samambaias.

2. Tubérculo

É um caule grosso, com formato redondo e que armazenam substâncias nutritivas. Designam algumas regiões salientes chamadas de brotos. São encontrados em batata-inglesa e inhame. 

• Caules subterrâneos de estrutura modificada
1. Xilopódio

É uma estrutura subterrânea, hipertrofiada e espessada, que acumula água. Algumas regiões da raiz estão dispostas no xilopódio, nesse caso não é possível diferenciar o caule da raiz. 

Podemos encontrar este tipo de caule em cerrados.

2. Bulbo

É uma estrutura subterrânea, em formato de disco, cujo caule é representado por uma zona denominada prato, que produz raízes adventícias e é revestido por uma camada de folhas modificadas denominadas catáfilos, que acumulam substâncias nutritivas. Podemos encontrá-los em cebola, alho, tulipa, gengibre, lírio, açafrão.

Existem três tipos de bulbo:

– Tunicado: o prato é coberto por escamas desenvolvidas.

– Escamoso: o prato é coberto por escamas pouco desenvolvidas.

– Sólido: o prato é coberto por escamas bem desenvolvidas.

Recomendados para você

Comentários

+ Artigos relacionados