Colégio Web

Flor

Publicidade

flor, órgão reprodutor de certas plantas (angiospermas), que produz os frutos, os quais, por sua vez, encerram as sementes. 

A flor é um ramo terminal que consiste em um talo modificado: o eixo floral ou receptáculo. O eixo floral tem entre um e quatro tipos de apêndices especializados ou folhas modificadas, geralmente dispostos em verticilos nas flores mais evoluídas e em espiral nas mais primitivas. A flor pode ser bissexuada, hermafrodita ou andrógina, se tiver os órgãos dos dois sexos; unissexuada monóica, quando há flores de um sexo num pé e do outro sexo em outro; e assexuada, quando não tem órgãos sexuais. 

Numa flor típica, o verticilo externo ou cálice é formado por várias sépalas. O verticilo seguinte, o androceu, agrupa vários estames, que produzem nas anteras o pólen necessário para a reprodução. O verticilo mais interno é o gineceu, formado por vários carpelos, em muitos casos soldados em um pistilo. Cada carpelo contém pelo menos uma placenta, na qual estão os óvulos ou sementes imaturas. Cálice e corola formam em conjunto o perianto. 

A posição relativa das peças florais é variável. Numa flor hipógina, as sépalas formam o verticilo inferior, seguido, em ordem ascendente, por petálas, estames e pistilos. Numa flor perígina, o cálice envolve o gineceu e as demais peças florais se inserem na borda. Numa flor epígina, a corola é fixada no gineceu e as demais peças florais se encontram na parte superior do ovário. 

Angiospermas, nome comum da divisão ou filo que contém as plantas com flor, que constituem a forma de vida vegetal dominante. Pertencem a esse grupo quase todas as plantas arbustivas e herbáceas, a maior parte das árvores, salvo pinheiros e outras coníferas, e plantas mais especializadas, como suculentas, epífitas e aquáticas. 

O elemento mais característico das angiospermas é a flor, cuja função é assegurar a reprodução da planta mediante a formação de sementes. Estas são formadas a partir de um óvulo envolvido por um ovário que, conforme cresce a semente fecundada, se desenvolve até converter-se em fruto

No final de 1998, foram encontrados na China os resíduos fósseis da mais antiga angiosperma que se conhece. Com 140 ou 150 milhões de anos, a planta, que recebeu o nome científico de Archaefructus liaoningensis, pertence ao grupo das angiospermas do período jurássico; tem a mesma idade dos dinossauros e antecede em 25 milhões de anos a primeira planta com flor de que se tinha notícia até então.

Recomendados para você

Comentários

+ Artigos relacionados