Colégio Web

Você sabe o que são plaquetas?

Publicidade

Todo mundo já realizou pelo menos um exame de sangue na vida. E se em algum momento parou para observar o resultado dele pode perceber que um dos indicadores que sempre aparecem neste tipo de exame é o número de plaquetas de estão presentes no sangue. Muita gente também já deve ter ouvido falar do perigo e dos problemas que a baixa quantidade de plaquetas no sangue pode causar.

Mas é aí que entra a pergunta: afinal de contas, o que são plaquetas? E é exatamente pensando em sanar essa sua dúvida e fazer com que você finalmente entenda o que esses pequenos organismos presentes no sangue são é que nós trouxemos aqui uma série de informações sobre o assunto.

Entenda o que são as plaquetas

Plaqueta

O sangue é composto por três elementos diferentes. São eles a hemoglobina – também conhecida como glóbulo vermelho -, o leucócito – também conhecido como glóbulo branco -, e as plaquetas, que também podem ser chamadas de trombócitos. Ou seja, de maneira bem resumida, a plaqueta nada mais é do que uma célula que faz parte da composição do nosso sangue.

Anucleadas (sem núcleo), as plaquetas são células produzidas em nossa medula óssea e tem um papel essencial na coagulação sanguínea. Em termos mais técnicos, são estas pequenas células, que, quando ativadas por meio da exposição ao colágeno, são responsáveis por causar um efeito conhecido por rolha hemostática.

Explicando de maneira mais simples, imagine a seguinte situação. Quando você corta um dedo, o lugar cortado sangra, mas eventualmente para de sangrar, havendo a coagulação do sangue e posteriormente a formação de uma casca no machucado. Pois bem, as responsáveis por estancar o sangue que sai do ferimento são nada menos do que as plaquetas, tudo por meio de um processo de aderência dessas células sanguíneas nos tecidos lesados, onde se ligam umas as outras e formam uma estrutura chamada de trombo.

Plaquetas

Em uma pessoa adulta, o número saudável de plaquetas para se ter no sangue fica entre 150 mil e 400 mil plaquetas por milímetro cúbico de sangue. Caso os números presentes em seu sangue estejam fora deste padrão, eles podem estar associados a diferentes patologias diferentes, umas mais graves outras mais simples.

Um número de plaquetas maior do que o comum pode representar, entre diversas outras condições, doenças como artrite reumatóide, febre reumática e também pode estar ligado a doenças inflamatórias. Em casos mais graves, o número alto pode estar relacionado com alguns tipos de câncer ou com a doença de Hodkin.

Já o número mais baixo do que o comum pode estar ligado a doenças como síndromes hereditárias, como Wiskott-Aldrich, ou a patologias como dengue, malária e anemia, além de doenças auto-imunes.

Recomendados para você

Comentários

+ Artigos relacionados