Colégio Web

O papel dos tecidos no corpo humano

1Todo ser vivo é formado por um conjunto de células. Em algumas espécies, teremos apenas uma célula. Noutras, grandes estruturas celulares. Essas, podem inclusive resultar na formação de tecidos.

Publicidade

Quando há a união de diversas células iguais para desempenhar a mesma função, dá-se a formação de um tecido. No corpo humano temos a existência de variados tecidos. Cada um deles terá uma função importante para manter o indivíduo vivo e saudável. De acordo com os estudiosos, o corpo de um humano pode conter até 100 trilhões de células. Os agrupamentos celulares serão formados por quatro diferentes tipos, que formam tecidos específicos. Na biologia, eles são chamados de epiteliais, musculares, nervosos e conjuntivos.

Tipos de tecidos

Vamos conhecer um pouco sobre cada um deles?

Epiteliais: apresentam células muito juntas e com reduzido material entre as mesmas. Tem como principal função a proteção do corpo, a absorção de diversas substâncias e a liberação de secreções a partir das glândulas. Assim, conseguem garantir a percepção de diferentes estímulos. Os tecidos epiteliais podem ser encontrados nas cavidades internas, no revestimento do corpo e na formação das glândulas.

Conjuntivos: formados a partir de células bem distanciadas, bem separadas. A quantidade das substâncias intercelulares também é bem mais ampla. Os tecidos conjuntivos estão subdivididos em outros cinco tipos.

Essencialmente conjuntivos: apresentam funções principais de união entre as estruturas do corpo.

Ósseos: como o próprio nome indica, formam os ossos que, somados, darão forma ao esqueleto humano.

Adiposos: são tecidos que armazenam gorduras.

Cartilaginosos: formam as cartilagens do corpo. Quer um exemplo? Toda aquela região da nossa orelha.

Hematopoiéticos: esse tecido é responsável pela formação das células sanguíneas.

2Musculares: esse tipo de tecido vai apresentar um tipo de célula que conta com enorme capacidade de contração. Justamente por esse motivo é possível entender que os tecidos musculares estão ligados ao nosso movimento. A alimentação também envolve contrações e ainda as batidas cardíacas. Desse modo, podemos classificar os tecidos musculares em três diferentes modalidades.

Esquelético: não são capazes de passar pelo processo de contração de forma involuntária. Estão ligados aos ossos.

Estriado cardíaco: apresentam capacidades de contrações involuntárias e são localizados especificamente no coração.

Não estriado: são aqueles que possuem contrações involuntárias e podem ser encontrados nas vísceras. Quer exemplos? Pense no estômago, útero e intestino.

Nervosos: os tecidos nervosos, como o próprio nome indica, agem nas áreas nervosas e, justamente por isso, atuam para que diferentes e muitas informações sejam processadas. As principais células dos tecidos nervosos são os neurônios. Eles possuem diferentes funções e uma delas é a transmissão dos impulsos nervosos para várias outras células do organismo. Graças aos tecidos nervosos é que conseguimos realizar diversas atividades vitais ao longo do nosso dia.

Recomendados para você

Comentários

+ Artigos relacionados