Colégio Web

Como funcionam os neurônios?

1O sistema nervoso dos humanos é composto por diversas células. Entre essas células, os neurônios ganham enorme importância. Eles também são conhecidos como células nervosas, justamente por serem capazes de transmitir todo o impulso nervoso de cada indivíduo e ainda fazer o estímulo de outras células.

Publicidade

Sem todo esse trabalho dos neurônios, por exemplo, os humanos não seriam capazes de perceber a dor. Ou mesmo as boas sensações. O raciocínio, a expressão da emoções e várias outras funções relacionadas ao movimento e sobrevivência da espécie dependem do bom funcionamento dos neurônios.

O neurônio, em sua composição, é formado por algumas partes básicas. O núcleo da célula fica responsável pelo corpo celular. É de onde podemos observar alguns prolongamentos. Eles podem ser curtos ou com maior quantidade de ramificações. Uma espécie de galho de árvore, que inclusive é denominada dentrito. A ramificação mais longa que se espalha nas áreas extremas são chamadas de axônios.

Esses, normalmente são únicos em cada neurônio. E podem apresentar revestimentos conhecidos como bainhas de mielina. É o processo de enrolamento das membranas plasmáticas de diversas células, dentre elas a de de Schwann ou oligodendrócitos.

Os revestimentos funcionam como isolantes e impedem a passagem dos impulsos nervosos nessas regiões. Na verdade, o impulso salta para outros espaços onde não há vestígios de bainhas. Já as extremidades dos neurônios, ficam bem próximas às células vizinhas, ainda que não as toquem. São chamadas de sinapses, que liberam substâncias denominadas neurotransmissores. São elas que estimulam e permitem as passagens dos impulsos nervosos para as demais células. Em termos de funções, o neurônio pode ser classificado em três tipos básicos:

Sensitivos: captam e levam os impulsos nervosos de todos os órgãos dos sentidos para a região do encéfalo e medulas espinais. Os neurônios sensitivos compõem o sistema nervoso central.

2Motores: levam as respostas do sistema nervoso para as glândulas e músculos de todo o corpo.

Associativos: fazem as conexões entre os neurônios.

Deu pra compreender a importância dos neurônios em sua vida? É justamente por isso que volta e meia observamos algumas pessoas comentarem sobre a necessidade do bom funcionamento dos neurônios para que se compreenda qualquer processo. Quando o indivíduo passa por algum tipo de acidente cerebral, diversos problemas podem ser observados e algumas sequelas podem ser irreversíveis. O ideal é que o sistema nervoso central esteja em bom funcionamento para que todo o corpo compreenda as mensagens recebidas, apenas decodificando-as e cumprindo seu papel. Outro dado interessante diz respeito às emoções. Quando alguém está depressivo, por exemplo, também devem ser feitas intervenções para que essa pessoa consiga melhor resposta por parte dos neurotransmissores, justamente aqueles que cuidam das células responsáveis pela alegria, bem-estar e emoções. Você já conversou com seus neurônios sobre isso? E qual foi a resposta deles? Por fim, você saberia dizer qual quantidade de neurônios possui cada humano? De acordo com os cientistas, convivemos com 86 bilhões de pequenos elementos que nos fazem tão completos e avançados.

Recomendados para você

Comentários

+ Artigos relacionados