Colégio Web

Animal endotérmico e ectotérmico

2Ficou na dúvida sobre onde ouviu esses termos? Vamos lembrá-lo agora! Em alguma situação você deve ter escutado que há animais de sangue quente ou sangue frio. Aí está o mistério. Mas, na prática, em que eles se diferenciam? Vamos entender um pouco mais?

Publicidade

Quando a ciência começou a explicar a classificação dos animais, eles passaram a ser divididos nessas duas espécies. Os de sangue quente compreendiam os mamíferos e as aves. Já os de sangue frio compreendem os anfíbios, répteis, grande parte dos peixes e os grupos dos invertebrados. Na atualidade, o termo quente foi substituído por endotérmico. No caso de sangue frio, animais ectotérmicos.

Para a ciência, a endotermia e a ectotermia podem ser vistas como mecanismos a serem adotados pelos animais para o controle de temperatura do corpo. É um mecanismo termorregulador. No caso da espécie endotérmica, ocorre a elevação da temperatura corporal. Ela fica em constante equilíbrio a partir do funcionamento interno do corpo daquela espécie. O metabolismo do próprio animal se encarrega de cumprir e auxiliar nesse processo.

As espécies ectotérmicas não são capazes de executar a regulação da temperatura corporal com a estrutura interna. Nesse tipo de animal, há a necessidade de uma fonte externa de calor que venha a elevar e manter a temperatura mais equilibrada. Esse tipo de animal vai obter calor a partir do meio ambiente externo, com exposição ao sol ou mesmo ao estar em contato com uma rocha ou superfície quente.

Cada espécie tem seu ritmo

1Cada espécie vai adotar o seu próprio ritmo. O mamífero, por exemplo, vai preferir ficar um extenso período sem qualquer exposição ao sol. Já o réptil e o anfíbio não gostam desse tipo de hábito. Mas, há répteis que adoram as regiões gélidas da Antártida? Também não, pois o réptil é incapaz de sobreviver em ambientes extremos. Os répteis sempre carecem de fontes extras de calor para manter sua temperatura corporal equilibrada. Nas regiões mais frias, as próprias aves e mamíferos também fazem uso desse artifício para controle da temperatura do corpo.

Lembram dos lagartos, jacarés e cobras que gostam de tomar sol? Já viram essa postura de tais animais em alguns filmes? Agora passarão a entender o porquê.
Quando possuímos tais informações, passamos a compreender o motivo de não observamos a presença de répteis em regiões mais frias. A baixa temperatura não permite que tais animais sobrevivam bem, pois eles vão sentir necessidade de calor a partir de ambientes externos. Já um mamífero ou mesmo uma ave vão apresentar algum tipo de mecanismo para controlar a temperatura a partir de comandos internos.

Recomendados para você

Comentários

+ Artigos relacionados