Colégio Web

Werner Karl Heisenberg


(1901 – 1976)
Físico alemão, nascido em Würzburg. que juntamente com outro alemão Ernst Jordan, o austríaco Erwin Schrödinger, o dinamarquês Niels Bohr e o inglês Paul Dirac, formularam a nova teoria da Mecânica Quântica (1925). Estudou Matemática e Física Teórica na Universidade de Munique, onde foi discípulo de Arnold Sommerfield, onde se doutorou em física (1923). Logo após foi trabalhar com Max Born em Göttingen, onde se tornou professor no centro universitário (1924). Logo se transferiu para Copenhague (1925), onde trabalhou com Niels Böhr e reelaborou a teoria quântica (1926), criando uma teoria consistente da mecânica quântica a partir de uma abordagem ao comportamento do átomo baseada na álgebra de matrizes. Inclusive essa espetacular teoria, de tão alto nível era de tão difícil compreensão e aplicação, que teve pouco impacto na época de sua criação. Depois de trabalhar por três anos com Niels Bohr, em Copenhagen, assumiu o cargo de professor titular de Física Teórica (1927), na Universidade de Leipzig, e formulou o princípio da incerteza ou da indeterminação (1927) e explicou o ferromagnetismo com base na estrutura atômica. Segundo seu princípio a posição e a velocidade das partículas não podem ser conhecidas ao mesmo tempo e com precisão. O princípio da indeterminação abriu um novo campo não só para a física, mas para a teoria do conhecimento. Ganhou o Prêmio Nobel de Física (1932) pela criação da mecânica quântica cuja aplicação, entre outras coisas, conduziu à descoberta de formas alotrópicas do hidrogênio. Foi nomeado diretor do Instituto Max Planck (1942), em Berlim, e durante a segunda guerra mundial trabalhou com Otto Hahn, um dos descobridores da fissão nuclear, no projeto de um reator nuclear. Foi dos poucos cientistas alemães do "primeiro time mundial" que permaneceu no seu país durante a Segunda Guerra Mundial. Depois da guerra voltou para Göttingen (1946), onde organizou e dirigiu o Instituto de Física e Astrofísica local. Com a transferência do instituto para Munique (1958), cidade onde também viria a morrer, acompanhou a mudança e, desde então, concentrou sua pesquisa científica sobre a teoria das partículas elementares. Além do trabalho no campo da mecânica quântica também fez importantes descobertas no domínio da hidrodinâmica das turbulências, da estrutura do núcleo atômico, do ferromagnetismo e dos raios cósmicos. Sua bibliografia inclui numerosos artigos e vários livros sobre Teoria dos Quanta, Física Nuclear, Raios Cósmicos e Filosofia, entre os quais se destacam Die physikalischen Prinzipien der Quantentheorie (1930), Die Physik der Atomkerne (1943) e Physik und Philosophie (1959).

Publicidade

Recomendados para você

Comentários

+ Artigos relacionados