Colégio Web

Shirley Horn

Publicidade

Cantora, compositora e pianista estadunidense nascida em Washington, onde passou quase toda a vida, que pelas suas canções e estilo tão pessoal de interpretação foi chamada de A diva da suavidade. De uma família de classe média afro-americana de Washington, começou a estudar piano aos quatro anos e aprendeu a cantar ouvindo outras grandes divas do jazz que a precederam, como Billie Holiday, Ella Fitzgerald e Carmen McRae. Aos 12 começou a estudar composição na Howard University e at 18 foi indicada para estudar no Julliard, em New York.

Infelizmente sua família não tinha condições financeiras para sustentá-la em New York e ela continuou seus estudos na Howard, em Washington D.C, onde integrou seu primeiro conjunto musical (1954). Seu disco de estréia, Embers and Ashes (1960), gravado em New York com uma pequena tiragem, impressionou o trompetista Miles Davis, que a convidou a abrir uma de suas temporadas no lendário clube Village Vanguard, em Nova York, no ano seguinte. O sucesso dessas apresentações levou-a a gravar outros discos, como Shirley Horn With Horns (1963), produzido por Quincy Jones, gravado pela Mercury Records e com os sucessos For Love Of Ivy e A Dandy In Aspic.

Porém com o nascimento da filha Rainy reduziu propositalmente o ritmo de sua carreira para se dedicar à família. Nas duas décadas seguintes, fez temporadas ocasionais em Washington e algumas gravações para um selo europeu de Paris. Contratada pelo selo de jazz Verve Records (1987), voltou a intensificar suas apresentações e novamente sua carreira deslanchou. Gravou 14 discos com famosas participações como com os desafetos Miles Davis e Wynton Marsalis em You Won’t Forget Me (1990). Declarava-se fã da música brasileira, especialmente pela obra de Tom Jobim, inclusive participando no Brasil de homenagens ao compositor no Free Jazz Festival (1993) e no Heineken Concerts (1999) e lamentou com grande tristeza sua morte (1994).

Ganhou cinco Wammys, um prêmio da indústria fonográfica de Washington, e foi indicada por sete vezes consecutivas e finalmente ganhou um Grammy (1998) por sua performance vocal. Vítima de diabetes, amputou de seu pé direito (2002), o que não a impediu de se manter nos palcos. Uma de suas vozes mais sublimes do jazz, a lendária cantora e pianista morreu aos 71 anos, em Washington, após uma longa batalha contra a doença Durante anos, usou uma cadeira de rodas por causa da amputação do pé e também teve um câncer de mama. Apreciadora de baladas românticas e lentas, cantava como se sussurrasse e esteve pela última vez ao Brasil (2003) para se apresentar no Tim Festival e seu último trabalho gravado foi o álbum But Beautiful: The Best Of Shirley Horn (2005) com 14 gravações e lançado pela Verve.

Recomendados para você

Comentários

+ Artigos relacionados