Colégio Web

Sexto Empírico

Publicidade

Médico e filósofo grego de origem incerta, um dos representantes mais importantes do ceticismo pirroniano, cujos escritos têm sido fonte da maioria das referências desta corrente filosófica. Não se sabe com exatidão de onde era originário, porém viveu em Atenas, Alexandria e Roma. O sobrenome Empírico veio de suas concepções filosóficas e, especialmente, por sua prática médica. Escreveu varios livros dedicados ao pirronismo, doutrina criada por Pirron de Elida (365-275 a. C.), também conhecida como ceticismo, hoje conhecidos através de diversos manuscritos traduzidos e guardados especialmente em bibliotecas espanholas.

Seus três primeiros livros são conhecidos como Argumentações pirrônicas. Em seus escritos nota-se uma forte influência de Pirro de Élida (365-275 a. C.) e Enesidemo de Cnosos, e são dirigidos contra a pretensão dogmática de conhecer a verdade absoluta, tanto em questões de moral como de ciência, pensamento que caracterizou sempre a escola cética. Os céticos também são chamados de zetéticos por seu afã de indagar e observar, eféticos pela suspensão do juízo produzida pela investigação, aporéticos por duvidar de tudo e pirrônicos por causa de Pirro ou Pirron, o fundador do ceticismo.

Seus escritos têm uma importância fundamental para o conhecimento do pensamento antigo. Por exemplo, em sua obra de sete livros Adversus mathematicus, dirigida especialmente contra os professores, relata dados importantes para o conhecimento da história da astronomia, gramática e ciência antiga, ou em termos gerais, a teología estoica. Também é conservado um tratado seu sobre medicina.

Recomendados para você

Comentários

+ Artigos relacionados