Colégio Web

Samuel Taylor Coleridge

Publicidade

Poeta romântico inglês nascido em Ottery Saint Mary, Devonshire (ou condado inglês de Devon), considerado um dos maiores vultos do romantismo britânico. Filho mais jovem do vigário local, ficou órfão ainda criança, mas estudou na Christ’s Hospital School de Londres e no Jesus College, University of Cambridge (1791-1794). Desde jovem, mostrou extraordinário interesse pela leitura. Casou-se (1794) com Sara Fricker e no ano seguinte, após um fracasso financeiro em uma sociedade com o cunhado e poeta radical Robert Southey (1774-1843), foi morar em Nether Stowey, Somerset, onde conheceu (1797) os irmãos poetas Dorothy e William Wordsworth, com quem fez amizade e passou a trabalhar. Juntos compuseram as Lyrical Ballads (1798), uma coletânea de poemas individuais que deram novo rumo à poesia inglesa.

Com os Wordsworth viajou para a Alemanha (1798). Lá estudou filosofia e alemão na Universidade de Göttingen (1798-1799) e se familiarizou com o idealismo metafísico, que introduziu em seu país na volta à Inglaterra. Em seguida colaborou no Morning Post e traduziu peças de Schiller. Apaixonou-se por Sara Hutchinson, futura cunhada de Wordsworth, a quem dedicou Dejection: an Ode (1802) Desfez seu casamento (1801) e depois esteve em Malta (1804) em busca de melhorar sua saúde, mas desgraçadamente viciou-se em ópio, hábito que praticamente arruinou sua carreira literária. Trabalhou dois anos como secretário do governo de Malta, e depois viajou pela Sicília e Itália. Retornou para a Inglaterra e fundou, com Sara, um magazine de caráter filosófico-teológico, The Friend, que durou apenas nove meses (1809-1810).

Foi eleito um fellow da Royal Society of Literature (1824), mas infelizmente sofrendo de graves desequilíbrios nervosos nos últimos anos de vida, morreu em Highgate, perto de Londres. Nessa época de decadência ainda compôs a famosa Biographia Literaria, considerado um clássico do critiquismo, que tratava da imaginação e da criatividade. Essa obra contribuiu para a formação intelectual dos escritores de seu tempo, e seu talento exerceu grande influência sobre poetas românticos mais jovens, como Byron e Shelley. Com uma obra influenciada pelo idealismo alemão e caracterizada pela presença de elementos fantásticos e místicos, também mereceram destaque Sibylline Leaves (1817), Aids to Reflection (1825) e Church and State (1830).

Recomendados para você

Comentários

+ Artigos relacionados