Colégio Web

Robert Wilhelm Eberhard

Publicidade

Químico, inventor e notável professor alemão nascido em Göttingen, inventor do aparelho que leva seu nome, o bico de Bunsen, um aparelho queimador de gás que produz uma chama com alto poder calorífico, com o qual iniciou um pioneiro estudo da análise espectral (1859). Filho de um professor de filologia e bibliotecário da universidade local, graduou-se em química aos 19 anos e foi professor da Universidade de Kessel (1834) e depois em Marburg, Breslau e finalmente em Heidelburg, cidade onde morreu, (1852-1899). 

Dedicado ao magistério e à pesquisa científica em diversos campos da química, da física e da geologia, ganhou prestígio como experimentador extremamente engenhoso. Descobriu que o óxido de ferro era um importante antídoto contra o arsênio e seus compostos (1834). 

Pesquisou sobre compostos orgânicos e gases e posteriormente com correntes elétricas (1837-1842), quando estabeleceu as premissas para as investigações dos compostos organometálicos e inventou um novo tipo de pilha, com a qual obteve uma corrente elétrica mais poderosa, que lhe permitiu, por processos eletrolíticos, isolar o cromo, o manganês, o magnésio, o alumínio e outros metais (1841). 

Com o alemão Gustav Kirchhoff, desenvolveu a análise espectral (1859), que forneceu subsídios para químicos e astrônomos. Em colaboração com Kirchhoff, estabeleceu a análise espectral e assim descobriu o césio e o rubídio (1861). Aperfeiçoou processos eletrolíticos e inventou vários outros aparelhos de grande utilidade prática em laboratório, entre eles a pilha de carvão, os calorímetros de gelo (1870) e devapor (1887) e a trompa d’água. 

Sua mais conhecida invenção e também uma das mais simples e equipamento constante em quaisquer laboratórios que desenvolvam processos químicos, foi o bico de Bunsey (1854), um equipamento usado para aquecimento por combustão de gás. 

Também deixou o seu nome ligado para sempre nos aparelhos utilizados em Física: efusiômetro de Bunsen, aparelho que permite a determinação da densidade de um gás por medição da velocidade de escoamento deste através de um pequeno orifício, e o fotômetro de Bunsen, dispositivo para a comparar intensidades luminosas de duas origens de luz. Seus estudos também permitiram as primeiras pesquisas sobre os gases dissolvidos no sangue. Publicou uma obra clássica, Gasometrische Methoden (1857), sobre os gases dos altos-fornos e as técnicas preconizadas para a medição e o controle da produção industrial, e faleceu em Heidelberg.

Recomendados para você

Comentários

+ Artigos relacionados