Colégio Web

René-Robert Cavelier

Publicidade

Explorador visionário francês nascido em Rouen, conhecido pela exploração da bacia do rio Mississippi, que chamou Louisiana em homenagem a seu rei, na tentativa de ampliar a base do império francês na América. Educado pelos jesuítas, fixou-se no Canadá, perto de Montreal, e dedicou-se ao comércio de peles (1666). 

Informado pelos índios da existência de um grande lago ao sul, e ansioso por encontrar um caminho fluvial até o Pacífico e daí para o Oriente, vendeu seus bens (1669) e partiu numa expedição que desceu o rio São Lourenço e atingiu o lago Ontário.

Voltou à França (1675) e obteve de Luís XIV a confirmação de seu cargo de governador das terras a conquistar e o monopólio do comércio com as novas regiões. De novo na América (1677) construiu o barco Griffon e nele partiu (1679) para explorar os lagos Erie, Huron e Michigan, ao sul do qual fundou o forte Miami. 

Junto ao lago Peoria, estabeleceu o forte Crèvecoeur. Em nova expedição (1680) desceu os rios Illinois e Mississippi e atingiu o golfo do México (1682) e chamou de Louisiana a região que considerou conquistada para a coroa francesa.

Ao retornar, encontrou seu monopólio cancelado e se dirigiu à França onde conseguiu que Luís XIV renovasse seus direitos e financiasse uma expedição com que pretendia conquistar parte da colônia espanhola do México, fortificar a foz do Mississippi e subir o rio. Autoritário, granjeou a antipatia do comandante da frota e foi abandonado com uma nau e 180 homens na baía de Matagorda, Texas, bem além da foz do Mississipi. 

Fundou o forte Saint Louis (1685) e partiu em busca de socorro no Illinois, com l7 subordinados que, reagindo provavelmente ao tratamento humilhante, o mataram com um tiro na cabeça perto do rio Brazos, no Texas.

Explorador visionário francês nascido em Rouen, conhecido pela exploração da bacia do rio Mississippi, que chamou Louisiana em homenagem a seu rei, na tentativa de ampliar a base do império francês na América. Educado pelos jesuítas, fixou-se no Canadá, perto de Montreal, e dedicou-se ao comércio de peles (1666).
 
Informado pelos índios da existência de um grande lago ao sul, e ansioso por encontrar um caminho fluvial até o Pacífico e daí para o Oriente, vendeu seus bens (1669) e partiu numa expedição que desceu o rio São Lourenço e atingiu o lago Ontário. Voltou à França (1675) e obteve de Luís XIV a confirmação de seu cargo de governador das terras a conquistar e o monopólio do comércio com as novas regiões. 

De novo na América (1677) construiu o barco Griffon e nele partiu (1679) para explorar os lagos Erie, Huron e Michigan, ao sul do qual fundou o forte Miami. Junto ao lago Peoria, estabeleceu o forte Crèvecoeur. Em nova expedição (1680) desceu os rios Illinois e Mississippi e atingiu o golfo do México (1682) e chamou de Louisiana a região que considerou conquistada para a coroa francesa. 

Ao retornar, encontrou seu monopólio cancelado e se dirigiu à França onde conseguiu que Luís XIV renovasse seus direitos e financiasse uma expedição com que pretendia conquistar parte da colônia espanhola do México, fortificar a foz do Mississippi e subir o rio. Autoritário, granjeou a antipatia do comandante da frota e foi abandonado com uma nau e 180 homens na baía de Matagorda, Texas, bem além da foz do Mississipi. 

Fundou o forte Saint Louis (1685) e partiu em busca de socorro no Illinois, com l7 subordinados que, reagindo provavelmente ao tratamento humilhante, o mataram com um tiro na cabeça perto do rio Brazos, no Texas.

Recomendados para você

Comentários

+ Artigos relacionados