Colégio Web

Régis Cardoso

Publicidade

Famoso diretor da televisão brasileira nascido no Rio Grande do Sul, que dirigiu grandes sucessos da televisão brasileira, como O Direito de Nascer, Estúpido Cupido e O Bem Amado. Filho dos atores Dario Cardoso e Norah Fontes, começou no rádio aos 14 anos como contra-regra na rádio Tupi. Depois fez parte de um conjunto regional, gravou discos, cantou com Dorival Caymmi, e atuou como ator até os 18 anos, na rádio Nacional em São Paulo. 

Estreou na televisão na extinta TV Tupi (1959), onde atuou como ator ao lado de Dionisio Azevedo no teleteatro A Fabulosa História de Neca Pardo (1960). Na TV Tupi dirigiu uma das maiores fenômenos de audiência da TV brasileira, a novela O Direito de Nascer (1964), um marco na história da televisão brasileira. 

Depois mudou-se para a Rede Globo de Televisão e entrou no ar com a emissora (1965), começando como diretor de imagens de várias novelas, entre elas O Sheik de Agadir e Anjo Mau. Consagrou-se como diretor-geral em Sangue e Areia (1968), novela de Janete Clair e estrelando o famoso casal global Tarcísio Meira e Glória Menezes como protagonistas. Foi o primeiro profissional da televisão brasileira a dirigir uma novela em cores no país: O Bem Amado (1973). 

Também foi o último diretor de uma novela em preto e branco da TV, Estúpido Cupido (1976), como também foi pioneiro na série em cores, com O Bem Amado (1980-1984). Saiu da Globo e seguiu para Portugal, a convite da rede RTP-1, onde foi o primeiro brasileiro a comandar obras de teledramaturgia, dirigindo três novelas (1992-1995), as primeiras comandadas por um brasileiro produzida naquele país. 

Em Portugal, juntamente com seu grande amigo Mauro Farias, muito contribuiu para elevar o nível das produções lusas e ambos passaram seus conhecimentos para os profissionais de lá. Seu último trabalho em novelas na TV foi com Tocaia Grande (1995) na extinta TV Manchete, mas durante a novela foi demitido sendo substituído por Walter Avancini. 

Dirigiu mais de 30 novelas no Brasil e já afastado da TV, ele passou a dedicar-se a cursos de formação de profissionais de televisão. Internado desde dezembro (2004) na Unidade Coronariana do Hospital Barra D´Or, na Barra da Tijuca, teve seu estado de saúde agravado por uma pneumonia e um acidente vascular cerebral. Sofreu um ataque cardíaco e morreu aos 70 anos, no Rio de Janeiro, tendo o corpo do ator sido enterrado no cemitério São João Batista. 

O autor testemunhou, nos bastidores, o nascimento da teledramaturgia brasileira e conviveu com os personagens dessa história. Foi casado com Suzana Vieira, atriz que descobriu em uma apresentação de balé na TV quando esta fazia parte do corpo de baile da Tupi, e com quem teve o filho Rodrigo, diretor-executivo da Sony. O samba também era uma paixão do diretor. Ele foi presidente da escola de samba Acadêmicos do Salgueiro (1982-1984).

Recomendados para você

Comentários

+ Artigos relacionados