Colégio Web

Ramón Grau San Martín

Publicidade

Médico e líder político cubano nascido nas província de Pinar del Río, autor do lema libertador e nacionalista Cuba para os cubanos. Formou-se em medicina (1908) e prosseguiu os estudos na Europa. Tornou-se (1921) Professor de fisiologia da Universidade de Havana e, durante 27 anos, dedicou-se a política, a medicina e o ensino. 

Decidido a apagar os últimos vestígios da colonização espanhola em Cuba e opor-se às pretensões hegemônicas dos Estados Unidos sobre o país. Foi um dos líderes que depuseram (1933) o general ditador Gerardo Machado, que subira ao poder (1925) mas desgastou-se sob os efeitos da crise norte-americana (1929). Tornou-se presidente provisório da república (1933) depois da rebelião dos sargentos, encabeçada por Fulgencio Batista, um sargento do Exército. 

Ficou no governo menos de um ano, substituído (1934) pelo coronel Carlos Mendieta Montefur, imposto por Fulgencio Batista. Porém governou um período suficiente para contrariar diversos interesses políticos, especialmente externos. Ignorou a EmendaPlatt, que permitia aos Estados Unidos o direito de intervir em Cuba; nacionalizou o comércio, até então em mãos de espanhóis, estabeleceu direitos trabalhistas e a autonomia universitária e concedeu o direito de voto à mulher. 

Pressionado pelos Estados Unidos, renunciou, rompeu com Bastista e fundou o Partido Revolucionário Cubano que se tornou majoritário na constituinte (1940), porém realizadas eleições Batista foi eleito presidente, com 45,68% dos votos, em meio a denúncias de fraudes, seqüestros de urnas pelos militares e outras ilegalidades Prestes a concluir a Segunda Guerra Mundial, pela primeira vez realizaram-se em Cuba eleições limpas. 

Tirou do governo o homem forte do poder cubano (1934-1944) Fulgênio Batista ao ser eleito pelo Partido dos Autênticos com mais de 45% dos votos e governou o país (1944-1948) em um período marcado por denúncias de corrupção. Substituído pelo eleito Carlos Prío Socarrás, este foi deposto (1952) pelo próprio Fulgênio Batista.que seria derrubado definitivamente da cena política de Cuba, fugindo para Santo Domingo, pela revolução organizada por Fidel Castro (1959), um advogado e membro do Partido Ortodoxo, seu irmão Raul Castro, e o médico argentino Ernesto Che Guevara. Inicialmente apoiou a revolução castrista, mas morreu esquecido em Havana dez anos depois.

OBS: Após a libertação da ilha cubana, os norte-americanos governaram por três anos a nova República das Antilhas. A Emenda Platt (1902), inserida na Constituição de Cuba, assegurava aos Estados Unidos o direito de intervir militarmente no país para garantir sua independência. No ano seguinte o governo cubano arrendou aos Estados Unidos a base militar de Guantánamo. A partir daí (1903), os fuzileiros norte-americanos fizeram diversas intervenções em território cubano para garantir a ordem.

Recomendados para você

Comentários

+ Artigos relacionados