Colégio Web

Franz Gabriel Alexander

Publicidade

Médico e influente psicoanalista húngaro nascido em Budapeste, Hungria, naturalizado estadunidense, considerado por muitos como o pai da medicina psicossomática após associar tensão emocional como uma significante causa de doenças. 

Formado em medicina, matriculou-se como o primeiro estudante no Instituto Psicanalítico de Berlim (1919), onde se tornou assistente (1924-1925) e publicou seu primeiro livro Psychoanalyse der Gesamtpersönlichkeit (1927), um trabalho sobre o desenvolvimento da teoria psicanalítica do superego.

O sucesso da aplicação de seus princípios psicanalíticos ao estudo e diagnose de personalidades criminais lhe trouxe um convite de Robert Hutchins, President da University of Chicago, para o cargo de Visiting Professor of Psychoanalysis (1930), tornando-se o primeiro professorship em psicanálise da University of Chicago. No ano seguinte foi para Boston colaborar com William Healy em um estudo psicanalítico de delinqüência, o que resultou na publicação do livro de ambos, Roots of Crime (1935). 

Voltou para Chicago (1932) para fundar e dirigir o Chicago Institute for Psychoanalysis (1932-1956), onde sob sua liderança, o instituto atraiu formou muitos estudantes e analistas que desenvolveram extensas pesquisas em perturbação emocional e doenças psicossomáticas.

Muitas conclusões foram publicadas no seu livro Psychosomatic Medicine: Its Principles and Applications (1950). Serviu também no departamento de psiquiatria da University of Illinois Medical School, Chicago (1938-1956). Deixou o Instituto e a IMS para fazer parte de um novo programa de pesquisa em psicoterapia e medicina psicossomática no Monte Hospital de Sinai, Los Angeles (1956), em cooperação com a University of Southern California e o Southern California Psychoanalytic Institute, omde explorou o efeito da personalidade do terapeuta no processo de tratamento. Aposentado, morreu em Palm Springs, California, U.S.A.

Recomendados para você

Comentários

+ Artigos relacionados