Colégio Web

Francisco Morato Roma

Publicidade

Médico português nascido Castelo de Vide, no Alentejo, autor do Luz da Medicina prática, racional e metódica, guia de enfermeiros, Lisboa (1664), dividida em três partes, com novas edições em Lisboa e em Coimbra, aqui primeiramente com o nome de Luz da medicina, pratica racional, e methodica, guia de infermeiros, directorio de principiantes (1700). Estudou filosofia em Évora e medicina em Coimbra e tornou-se médico do Duque de Bragança, começando por atender o Duque D. Theodosio (1619).

Foi para Lisboa (1640) e tornou-se médico da Câmara Real de D. João IV e de D. Afonso VI . Morreu em Lisboa, deixando uma obra muito útil e necessária não só para os professores da Arte de Medicina e cirurgia, mas também para uso doméstico, em emergências e na ausência de médicos. Essa obra foi muito usada no Brasil entre os profissionais da saúde, leigos e nas boticas dos jesuítas. 

Em sua última edição (1753), em Coimbra, apresentava como subtítulo Diretório de principiantes, e sumário de remédios para acudir e remediar os achaques do corpo humano, começando do mais alto da cabeça e descendo até o mais baixo das plantas dos pés.

Recomendados para você

Comentários

+ Artigos relacionados