Colégio Web

Flávio Aécio ou Aetius de Moésia

Publicidade

General romano do período final do império Ocidental nascido em Dorostolus, Moesia, que conduziu as forças gaulesas a derrotar Átila e o hunos. Filho de Gaudêncio que, apesar de descendente de família de bárbaros, era mestre de cavalaria do império Ocidental. Seguiu a carreira militar e passou alguns anos como refém, primeiro de Alarico e os góticos, e depois no acampamento de Roas, rei dos Hunos, e tio de Átila. Conduziu na Itália (424) a vencer o exército de bárbaros, principalmente hunos e obteve do imperador o comando supremo do exército gaulês, em Placídia. Através de artimanhas e calúnias eliminou seu rival, o conde Bonifácio, prestigiado pela imperatriz regente. Ambicioso desceu da Gália contra Bonifácio, que foi ferido mortalmente na batalha que se seguiu.

Assim ganhou grande reputação militar e tornou-se a personalidade dominante do império Ocidental (433-450), acumulando durante quase vinte anos, prestígio político e fortuna. Sua maior vitória militar foi em Chalons-sur-Marne (451) na qual ele conduziu as forças gaulesas contra Átila e seus hunos, este que seria o último triunfo significativo do império Ocidental. Átila havia reivindicado a mão de Honória, irmã do imperador Valenciniano III, como sua esposa (450) e exigiu como dote a metade da região ocidental.

Para acelerar a decisão invadiu a Gália (451), porém essa decisão intempestiva principiou sua primeira derrota militar. As forças imperiais comandadas pelo general romano com o auxílio dos visigodos, alanos e de outros povos, detiveram os hunos em Orleans, forçando-o a se retirar após a derrota decisiva na Batalha Châlonssu-Marme nos Campos Catalúnicos (451). Três anos depois (454) apresentou-se em um tribunal reivindicando a filha do imperador em matrimônio para seu filho Gaudêncio II. Valentiniano III, suspeitando de suas ambições em ralação à coroa, o matou pessoalmente.

Recomendados para você

Comentários

+ Artigos relacionados