Colégio Web

Édouard Daladier

Publicidade

Político francês nascido em Carpentras, Département de Vaucluse, que passou à história sobretudo, quando era Presidente do Conselho da França, como um dos signatários juntamente com Hitler, Mussolini e o primeiro-ministro britânico Neville Chamberlain, do Acordo de Munique (1938), que obrigou a Tchecoslováquia a entregar o território dos Sudetos à Alemanha nazista. Formado em História, foi prefeito de sua cidade natal, Carpentras, deputado pelo Vaucluse (1919-1940) e ministro em diversas áreas (1924-1958). Foi eleito presidente do Partido Radical francês (1927) e embora nunca tenha se filiado a qualquer ideologia, elegeu-se deputado pela primeira vez como Membro do Partido Radical.

Participou do gabinete de Édouard Herriot, como ministro das colônias e ocupou sete outras pastas em gabinetes diversos. Era Ministro da Guerra no gabinete de Joseph Paul-Boncour quando assumiu o cargo de Presidente do Conselho pela primeira vez (1933), e acumulou o Ministério da Guerra (1933-1934), quando foi substituído por Albert Sarraut. Continuou como Ministro da Guerra no governo de seu sucessor até ser convidado a formar um novo gabinete em 30 de janeiro (1934). Este seu segundo mandato durou poucos dias, vindo a cair após a insurreição fascista de 6 de fevereiro. Novamente primeiro-ministro, declarou guerra à Alemanha (1939) e em seguida dissolveu o Partido Comunista Francês. Durante a guerra esteve preso pelos nazistas na Alemanha (1943-1945) e liberto após a guerra, reassumiu seu mandato na Câmara dos Deputados e foi presidente do Partido Radical até deixar a política (1958). Opôs-se à guerra na Indochina e à Comunidade de Defesa Européia e faleceu em Paris.

Recomendados para você

Comentários

+ Artigos relacionados