Colégio Web

Cecília Meireles

Cecília Meireles

Publicidade

Nascimento e morte – Cecília Meireles Grilo nasce no Rio de Janeiro (GB), em 7 de novembro de 1901. Falece na mesma cidade, em 9 de novembro de 1964, após longa enfermidade, vitima de câncer.

Órfã – Órfã desde tenra idade (aos 3 anos já perdera os pais e três irmãos que nem chegou a conhecer), Cecília é criada pela avó Jacinta Garcia Benevides. Veja o que a poetisa diz sobre isso:

“Nasci aqui mesmo, no Rio de Janeiro, três meses depois da morte de meu pai, e perdi minha mãe antes dos três anos. Essas e outras mortes ocorridas na família acarretaram muitos contratempos materiais, mas, ao mesmo tempo, deram-me, desde pequenina, uma tal intimidade com a Morte que docemente aprendi essas relações entre o Efêmero e o Eterno.”

Solidão precoce – Desde cedo, Cecília habitua-se ao exercício da solidão, desenvolvendo consciência e sensibilidade que serão expostas, mais tarde, em sua poesia. Veja depoimento da autora:

Minha infância de menina sozinha deu-me duas coisas que parecem negativas, e foram sempre positivas para mim: silêncio e solidão.”

Atividade literária – Em 1919, estréia na literatura com a publicação de Espectros, sonetos simbolistas.

Maria Julieta – Ainda em 1928, nasce-lhe a filha Maria Julieta. Filha única e sua grande paixão, Julieta torna-se sua eterna musa. Escritora, jamais consegue destaque, sufocada pelo sobrenome famoso que carrega.

Estréia – Em 1930, Drummond publica o primeiro livro: Alguma Poesia.

Esquerdo na vida – O primeiro poema de Alguma Poesia é o conhecido Poema de Sete Faces. Veja a primeira estrofe:

(…)

Quando nasci, um anjo torto

desses que vivem na sombra

disse: Vai, Carlos! ser gauche na vida.

(….)

Profissão de fé – O poema Mãos Dadas constitui uma espécie de profissão de fé de Drummond. Nele, o poeta reafirma seu compromisso com o tempo presente e com a solidariedade.

Poemas famosos

  1. Confidência do Itabirano
  2. Cidadezinha Qualquer
  3. Mãos Dadas
  4. Os Ombros Suportam o Mundo
  5. Procura da Poesia
  6. Poema de Sete Faces
  7. José
  8. No Meio do Caminho
  9. Quadrilha

Principais obras de Drummond

  1. Alguma Poesia, (poesia, 1930)
  2. Brejo das Almas (poesia, 1934)
  3. Sentimento do Mundo (poesia, 1940)
  4. Confissões de Minas (poesia, 1944)
  5. A Rosa do Povo (poesia, 1945)
  6. Claro Enigma (poesia, 1951)
  7. Contos de Aprendiz (contos, 1951)
  8. A Paixão Medida (poesia, 1980)
  9. Amar se aprende amando (poesia, 1985)

Recomendados para você

Comentários

+ Artigos relacionados