Colégio Web

Bram Stoker: o escritor por trás do Drácula

Publicidade

Todos já ouviram falar da lenda do Conde Drácula, o vampiro que sugava o sangue das pessoas e as transformava em vampiros também, causando terror em todos e gerando uma série de outras lendas e mitos.

Uma das versões mais interessantes e instigantes sobre Drácula foi escrita por ninguém menos do que Bram Stoker, que é o escritor que nós vamos conhecer melhor nas próximas linhas. Preste muita atenção!

Nascimento e juventude

Bram Stoker

Abraham “Bram” Stoker nasceu na Irlanda, na cidade de Dublin, no dia 8 de novembro de 1847, e faleceu em Londres, na Inglaterra, no dia 20 de abril de 1912, sendo membro de uma família modesta irlandesa.

O jovem Bram Stoker estudou na própria cidade de Dublin, onde aos 16 anos escreveu seu primeiro ensaio, mostrando desde cedo o seu talento para a literatura e para a escrita.

No ano de 1875 ele conseguiu concluir seu mestrado, para logo em seguida conseguir uma colocação como crítico de teatro, sem remuneração alguma, no famoso jornal da época, o Dublin Eventing Mail.

Um fato curioso de sua juventude é que em 1878 ele se casou com Florence Balcombe, que tinha tido como pretendente o não menos ilustre e polêmico escritor Oscar Wilde, autor de O Retrado de Dorian Gray.

Mudança para Londres

Pouco tempo depois de seu casamento, Bram e sua esposa se mudaram para Londres, cidade onde ele iniciou seus trabalhos na companhia teatral Irving Lyceum, exercendo diversas funções.

Bram acabou ficando nesta companhia teatral londrina por nada menos do que 27 anos, num período que marcou muito a sua vida.

Dracula Bram Stoker

Henry Irving

Foi trabalhando diretamente para o renomado ator Henry Irving, que Bram Stoker acabou por viajar para diversos países, tanto da Europa, quanto de outros continentes.

No entanto, ele não chegou a conhecer a Europa Oriental, que é justamente onde se passa o seu maior romance.

Durante o tempo em que esteve no Lyceum Theatre of London, Bram Stoker deu início à trajetória de romancista, conseguindo integrar a equipe literária do famoso jornal londrino Daily Telegraph, onde começou a escrever trabalhos de ficção e de outros gêneros.

Foi nesta época que ele começou a estudar folclore europeu e também histórias mitológicas envolvendo vampirismo, que serviriam de base para o romance Drácula, que publicou em 1897.

Bram sofreu o primeiro de uma série de derrames cerebrais em 1905, e com sua saúde cada vez mais debilitada, acabou falecendo em 1912.

Recomendados para você

Comentários

+ Artigos relacionados