Colégio Web

Basílio de Nissa

Publicidade

Padre, Doutor da Igreja e teólogo patrístico grego do período nissênico nascido em Cesaréia, na Capadócia, atual Turquia, irmão de Gregório de Nissa, destaque na consagração do pensamento cristão e um dos personagens mais significativos da idade de ouro da Patrícia, que juntamente com o irmão Gregório e Gregório Nazianzeno, que reafirmaram no século IV a ortodoxia cristã frente às manifestações hereges são considerados os três pais da igreja em toda a história da teologia e da espiritualidade cristã, nào só no Oriente. De uma família riquissima mas profundamente cristã, estudou para ser padre em Cesaréia, Costantinopla e por último em Atenas, onde conheceu Gregório Nazianzeno, o Teólogo, e com quem iniciou uma profunda amizade.

Ordenado padre (354), na sua volta à Capadócia (356) ensinou retórica em Basiléia, em seguida viajou pela África, Palestina e Mesopotâmia. Após visitar alguns eremitas, abandonou sua carreira administrativa para se tornar ele próprio um eremita, indo viver perto da Cidade de Neocesaréia. Escreveu uma regra de vida monástica, a Regra de São Basílio, seguida até hoje por uma comunidade monástica por ele fundada (360), os Padres Capadócios, defensores da Santíssima Trindade, a doutrina da Divindade única que existe simultaneamente em três modos de ser, ou Hipóstases Divinas, cuja maior pregação era a luta contra o arianismo, heresia que negava a divindade de Cristo. Ele explicava sua posição afirmando que “os Três possuem uma única natureza, isto é, Deus, o fundador da unidade sendo o Pai, do Qual e para o Qual as Pessoas subseqüentes são consideradas”.

Anfilóquio de Icônio, primo de Gregório Nazianzeno e, por intervenção do bispo metropolitano, bispo de Icônio, sugeria que os nomes Pai, Filho e Espírito Santo não denotavam essência ou ser, mas “um modo de existência ou relação”. Conhecido pela santidade de vida, foi chamado para combater a heresia do Arianismo, e tornou-se bispo metropolitano de Cesaréia (370), sucedendo a Eusébio.

Morreu como bispo no primeiro dia do ano, em Cesaréia (379). Seus escritos lhe proprocionaram o epíteto de Revelador do Paraíso e ele tornou-se Padroeiro do Monaquismo Oriental. É curioso observar que toda sua família foi marcada pela santidade. Seu irmão Gregório também se tornou santo, conhecido como São Gregório de Nissa e junto com seu amigo São Gregório o Teólogo, ficaram conhecidos como os três Padres da Capadócia. Sua avó Macrina, seus pais Basílio e Emmelia, sua irmã Macrina e seus irmãos mais novos Gregório e Pedro são todos santos.

Recomendados para você

Comentários

+ Artigos relacionados