Colégio Web

Alfried Krupp von Bohlen und Halbach

Publicidade

Megaempresário alemão nascido em Essen, herdeiro da poderosa empresa Krupp, a maior companhia de armamentos de Alemanha, durante Primeira Guerra Mundial. Filho de Gustav von Bohlen und Halbach e Bertha Krupp, estudou engenharia em Munique e Berlim e entrou par a empresa do pai, após a grande expansão promovida na gestão do pai. Inicialmente hostis aos nazistas, foram persuadidos (1930) por Hjalmar Schacht a aderir aos vantajosos projetos comerciais de Adolf Hitler para o futuro da Alemanha, além de que o ditador aumentaria consideravelmente as despesas do governo em armamentos.

Três anos depois (1933) as fábricas Krupp começaram a produzir tanques na Alemanha, submarinos na Holanda e novas armas na Suécia e durante o Segunda Guerra Mundial, assegurou a provisão contínua do tanques, munições e armamentos para o Exército alemão. Construiu fábricas em países ocupados pelos alemães, inclusive usando mão de obra dos prisioneiros de acampamentos de concentração, por exemplo, com uma fábrica de fusíveis dentro de Auschwitz. Também foi-lhe autorizado pela SS, empregar 45,000 prisioneiros civis russos em trabalhos forçados civis nas suas fábricas de aço. Foi nomeado Ministro da Economia de Guerra (1943) por Adolf Hitler e, no final da guerra, foi preso pelo Exército canadense e considerado como um criminoso de guerra.

Em Nuremberg, acusado de saquear territórios ocupados e responsabilizado por maus tratos de prisioneiros de guerra e ocupantes de acampamento de concentração, foi julgado culpado e condenado a doze anos de prisão e teve toda sua riqueza e propriedades confiscadas. Seu advogado norte-americano, Earl J. Carroll, beneficiou-se de anistias e conseguiu sua libertação (1951) da prisão de Landsberg. Grande parte de seu patrimônio industrial foi-lhe devolvido, conseguiu recuperar sua hegemonia no setor siderúrgico e dentro de poucos tempo a corporação Krupp entre as maiores do mundo. Após sua morte em Essen, Alemanha Ocidental, o grupo de empresas foi transformado em sociedade anônima, porém ainda com expressiva participação da família Krupp.

Recomendados para você

Comentários

+ Artigos relacionados