Colégio Web

Abu Musa Jabir ibn Hayyan

Publicidade

Célebre químico e alquimista persa nascido próximo a Tus, considerado o precursor da química moderna, a quem atribui-se mais de cem livros e teses científicas e mais de 500 tratados escritos pelo próprio. Viveu em Al Kufur e Bagdá, ambas no hoje Iraque, época do auge da dinastia abássida e foi contemporâneo do califa abássida Harun Ar Rachid.
Conta a tradição que ele foi vítima da inveja e perseguição por parte de seus contemporâneos, principalmente depois de ganhar fama e, devido a isso, ele viajava constantemente, de um lugar para outro, temendo por sua vida; no final de sua vida, ele voltou a cidade de Kufa no Iraque, sua cidade natal, aonde passou os seus últimos anos de vida.

Defendeu em seus livros a idéia de que a ciência nascia com a natureza inata do homem, ou seja que o homem nascia com a pré-disposição para aumentar os seus conhecimentos, os quais são adquiridos externamente, mediante a aprendizagem e a educação e exigia que seus alunos tivessem disposição natural para a aprendizagem.
Escreveu em todos os ramos da ciência, além da química, a exemplo de seus contemporâneos. Escreveu tratados de filosofia, astronomia, medicina e biologia, a exemplo de Kitab Alkhálais, o livro das pedras, Kitab Alghamar, o livro da prata, Kitab Achams, o livro do ouro, Kitab Al Asrar, o livro dos segredos, Kitab Azi Abagh, o livro do mercúrio, Kitab al Waçiyya, o livro do testamento, Kitab Alhudud, o livro dos limites, Kitab Arahman, o livro da misericórdia, Kitab al-Kimya, o livro da composição química, Kitab Alkhawáss, o livro das propriedades, o seu mais importante livro de química, entre outros, muitos deles traduzidos em vários países europeus, especialmente em inglês e latim.

Estas traduções tornaram-se populares na Europa por diversos séculos e influenciaram a evolução da química moderna. Na sua época os materiais não eram vistos da forma que são conhecidos hoje em dia. Eram classificados em três tipos: 1º- materiais passíveis de ser fundidos e moldados como o ouro, a prata e o cobre; 2º- materiais fluídos, como o gás e petróleo; 3º- materiais intermediários entre os dois anteriores, como as pedras preciosas. Muitos dos trabalhos a ele atribuídos, para outros pesquisadores parecem ter sua origem entre os séculos 9º e 14º, posterior, pois, a sua existência.

Estes erros de autoria teriam origem quando da tradução destes trabalhos do árabe para o latim. Estes trabalhos detalham descrições de processos químicos, incluindo experimentos em propriedades de metais. Foi, por exemplo, o primeiro cientista a descrever a preparação do ácido nítrico, sendo-lhe atribuída a descoberta dos ácidos nítrico e sulfúrico, da água-régia e do nitrato de prata a partir dos citados escritos em árabe.
Sua teoria, de grande importância para a Idade Medieval e a Renascença, afirmava que metais eram compostos de mercúrio e enxofre e que era possível transformar metal em ouro. Escreveu numerosas obras sobre Química e contribuiu também com outras ciências, tais como a medicina e a astronomia. Introduziu diversos termos técnicos e muitos de seus livros encontram-se preservados em árabe.

Recomendados para você

Comentários

+ Artigos relacionados