Colégio Web

Abraham de Moivre

Matemático francês nascido em Vitry, próximo a Paris, que fez carreira profissional na Inglaterra, onde foi professor particular e tornou-se um destacado pesquisador com grandes contribuições foram no campo da teoria das probabilidades, porém sem se tornar professor universitário por causa de sua nacionalidade. Após cinco anos na Academia Protestante em Sedan, foi estudar lógica em Saumur (1682-1684). Indo para Paris, estudou no Collège de Harcourt, mas por causa de sua convicção religiosa fugiu para a Inglaterra (1685) após a revogação do Edito de Nantes e a conseqüente expulsão dos huguenotes.

Foi eleito membro da Royal Society (1697), da Academia de Paris e da de Berlim, nas quais publicou vários trabalhos em seus periódicos. Devido à sua amizade com Newton, integrou a comissão criada pela Royal Society (1710) para esclarecer a paternidade do cálculo entre seu amigo e Leibniz. Pioneiro do desenvolvimento de geometria analítica e a teoria de probabilidade, publicou o célebre Doctrine of Chances (1718), sobre a teoria do acaso, onde expôs a definição de independência estatística junto com muitos problemas com dados e outros jogos. Também pesquisou estatísticas de mortalidade e a fundou a teoria de anuidades.

Publicidade

Outra grande publicação no assunto foi Miscellanea analytica (1730), onde destacou o emprego da trigonometria na probabilidade. Neste livro apresentou uma fórmula injustamente atribuiu a Stirling, na qual ele usou para derivar a curva normal como uma aproximação para o binômio (1733). Na realidade Stirling contribuiu para a melhoria da fórmula na segunda edição do livro (1738). A despeito de sua enorme produção e prestígio nos meios científicos da época morreu em condições de pobreza em Londres.

Recomendados para você

Comentários

+ Artigos relacionados