Colégio Web

Classe crustacea

Publicidade

2. Classe Crustácea

Caracteres gerais

Os seres que formam a classe Crustácea possuem antenas e um grande número de patas. 

O corpo dos crustáceos possui um revestimento quitinoso e rígido que forma o exoesqueleto. A maioria dos organismos são marinhos.

Geralmente, o corpo é formado pela cabeça, tórax e abdômen, no entanto, nos organismos mais evoluídos ocorre a fusão da cabeça com o tórax, deixando o corpo dividido em cefalotórax e abdômen, é o que acontece com o camarão. 


Sistema digestório

O sistema digestório é do tipo completo, geralmente ocorre a presença de um estômago mastigador, denominado molinete gástrico. A digestão é extracelular.
Os microcrustáceos apresentam um mecanismo eficaz que filtra a água para coletar nutrientes e organismos do fitoplâncton.

Sistema respiratório

A respiração dos crustáceos é branquial. As brânquias, que estão localizadas nas patas torácicas, se encarregam de realizar as trocas gasosas.

Sistema circulatório

O sistema respiratório dos crustáceos é aberto e lacunar. O coração está disposto dorsalmente, recebendo das brânquias o sangue arterial, que em seguida é distribuído em todo o corpo.

Sistema excretor

A excreção dos crustáceos é realizada pelas glândulas verdes ou antenárias.

Sistema nervoso

É formado por gânglios cerebróides e uma cadeia nervosa ganglionar ventral. 

Reprodução

Geralmente, os crustáceos são unissexuais, apresentando a abertura genital na porção ventral.
Grande parte dos crustáceos são dióicos, mas existem algumas espécies monóicas. A fecundação é sexuada, podendo ser externa ou interna. O desenvolvimento pode ser direto ou indireto. Apresentam diformismo sexual. Nos microcrustáceos pode ocorrer a paternogênese.
Apresentam a heteromorfose que é a capacidade de regeneração de uma parte diferente daquela que foi perdida.
Além disso, apresentam também a autotomia, um mecanismo de defesa que consiste na auto-amputação e posterior regeneração, a parte fragmentada fica com o predador enquanto o animal foge. 

Hábitat

Os crustáceos são animais que vivem em ambientes aquáticos, marinhos ou de água doce. Também podem ser encontrados nas areias das praias, em terra úmida, na lama do mangue, e presos às rochas.

Sistemática

A classe dos crustáceos apresenta mais de 25.000 espécies, que estão divididas em dois grupos: entomocrustáceo, formados pelas espécies primitivos, e malacrustáceos, formado pelas espécies mais evoluídas. 

Subclasse 1
Branquiopoda

Habitam predominantemente ambientes de água doce. São microscópicos.
Exemplo: Daphina pulex, conhecida como pulga d’água. 

Subclasse 2
Copepoda

São microscópicos, e muitos são parasitas de peixes.
Exemplo: Cyclops sp, vetor do botriocéfalo e filaria de Medina. 

Subclasse 3
Ostracoide

São seres envolvidos por uma concha bivalve. São encontrados em ambientes marinhos e de água doce. 
Exemplo: Eucypris sp

Subclasse 4
Cirripedia

São seres que vivem em ambientes marinhos. São fixos e protegidos por uma carapaça calcária.
Exemplo: Mitella e Balanus

Subclasse 5
Malacrostaca

São macroscópicos e bem evoluídos. São divididos em três ordens: Isopoda, Amphipoda e Decapoda.

Ordem 1
Isopoda

São seres que possuem o corpo reduzido dorsoventralmente.
Exemplos: Armadillidium sp (tatuzinho de jardim) e Ligia (baratinha da praia).

Ordem 2
Amphipoda

São animais com o corpo reduzido lateralmente, e que habitam principalmente em água salgada.
Exemplo: Gammarus, Caprella e Hyalella

Ordem 3
Decapoda

São animais com o corpo reduzidos lateralmente ou achatados. A maioria vive em ambiente marinho.
Exemplo: Cragon; Penaeus – camarão; Panulirus – lagosta; Pagurus – eremita; Cancer – caranguejo comestível; Callinectes – siri comestível.

Recomendados para você

Comentários

+ Artigos relacionados