Colégio Web

A crise no México

Publicidade

A crise do México 

Em 1994, houve uma crise no México. Para esclarecer melhor o que ocorreu, vamos analisar alguns fatos históricos do país: 

1- O México é um dos maiores produtores de petróleo do mundo, e com as intensas crises no oriente médio, o país se favoreceu com a alta do preço desse produto. 

2- O México acreditava que a subida do preço do petróleo ia prevalecer por um tempo indeterminado e com isso, contrata empréstimos no exterior, em que o pagamento era condicionado a uma venda de futura de petróleo. 

3- No ano de 1982, o preço do petróleo caiu, e a dívida do México com o exterior já era mais de US$ 100 milhões. A situação começou a se agravar, pois a renda das vendas do produto foi reduzida e tornou-se impossível o pagamento dos juros das dívidas. 

4- A dívida mexicana também preocupou os EUA, pois esse país tem 3.000 km2 de fronteira com o México, e com essa crise muitos emigrantes mexicanos iam se refugiar para os EUA, então o governo do país criou o Plano Brady, um programa de amortização da dívida mexicana, por meio de uma substituição de novos bônus. 

5- Com isso, a situação do México se tranqüilizou, e até o ano de 1994, o país passou por um período de recuperação. No início da década de 90, com a criação do nafta – acordo norte americano de Livre comércio, o México teve a chance de fortalecer a sua a sua economia com a entrada de capitais dos EUA. 

6- A compatibilidade do dinheiro mexicano com o norte-americano trouxe para o México novos investimentos financeiros de capitais especulativos. Isso também levou o crescimento das importações, porém as exportações se reduziram com a valorização do dinheiro mexicano. Neste período, o México apresenta um déficit, que foi amparado pelas reservas monetárias do país, formada quase toda por capital especulativo. 

7- Em 1994, a estabilidade econômica entrou em perigo devido às crises políticas. No decorrer do ano, durante a campanha eleitoral, um candidato ao governo foi assassinado inexplicavelmente, deixando o governo sob desconfiança. 

8- Esse fato gerou uma insegurança por parte dos investidores externos, que retiram o seu capital especulativo. E em menos de 4 meses, 64% das reservas do México foram consumidas. Com isso, o governo mexicano entra em uma nova crise financeira, manifestando a sua impossibilidade de pagamento de dívidas e a desvalorização do seu dinheiro. 

9- Mais uma vez, o governo ianque decide ajudar o México, liberando US$ 50 bilhões, em troca do rompimento do monopólio do petróleo que havia se estabelecido no final da década de 30.

Recomendados para você

Comentários

+ Artigos relacionados